Hoje é um dia diferente

Bem, mas vou aproveitar esse dia 31 de julho de 2010 para lembrar de coisas boas e dos amigos que conquistamos nas ondas do rádio.

Não quero falar mais daquele 31 de julho de 2008 – um dia muito triste para quem teve a honra de conhecer Deny Cabral – e peço mais uma vez licença aos irmão de sangue para também chamá-lo de meu irmão. Era assim que gostava de me dirigir ao Antonio Bartolomeu Martins Cabral.

Hoje, dois anos depois de sua morte voltei a ouví-lo. Foi no Ponto Final, apresentado pelo Jorge Aragão, na Rádio Mirante AM. Era um trecho do programa que o Deny apresentava na Rádio Mirante AM, o Plano Geral.

Senti uma emoção igual ao dia em que passei para o vestibular de jornalismo na UFMA, em 1995. Ouvir o Deny se dirigir a mim como coordenador de jornalismo vai me emocionar sempre. Não foi uma simples apresentação da ficha técnica.

Hoje foi diferente. Ele parecia estar aqui. Até deu vontade de ir até o estúdio. Bom, não sei por onde ele anda, mas tenho a certeza que continua nos escutando. Está atento como sempre. Vibrante.

Esse é a lembrança que terei sempre do Deny. A memória e o sorrido dele serão eternos.

Obrigado Deny!!!!!

Seja o primeiro à comentar em "Hoje é um dia diferente"