Responsabilidade dividida

O ouvidor da CBF para a Série D, Ronald de Almeida Silva disse em entrevista à Rádio Mirante AM que a responsabilidade pelo envio dos laudos à CBF é dos clubes mandantes dos jogos, auxiliado pela Federação local e administração do estádio.

– O clube mandante é quem tem que providenciar os laudos, mas eu quero dizer que isto não exime o fato da administração do estádio e das Federações aos quais os clubes são filiados de acompanharem o envio da documentação necessária de acordo com a Lei Federal – explicou.

Ronald esclareceu que, no cado so JV Lideral, a CBF está apenas cumprindo uma regulamentação assinada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva. Ele adiantou que houve bastante tempo para que os laudos tivessem sido enviados e lamentou o fato do time de Imperatriz ter que jogar distante da sua torcida.

O JV Lideral não poderá enfrentar o Flamengo-PI, neste domingo, no Estádio Frei Epifânio, em Imperatriz porque os laudos de vistoria de engenharia e do laudo técnico do Corpo de Bombeiros não foram encaminhados à CBF, embora o presidente da FMF, Alberto Ferreira também tenha afirmado à Rádio Mirante AM que a CBF não havia aceito os laudos enviados. Tudo mentira. Nenhum laudo foi enviado. O jogo foi marcado para o Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, a 680 KM de Imperatriz.

Uma resposta para "Responsabilidade dividida"

  • Rômulo Brandão

    É o começo de tudo! Organização. Só faltou isso logo de saída no brasileirão. Meu Deus! Que futebol é esse nosso Zeca? Não dá pra acreditar nessas burrices que cometemos ao longo dos anos.