Irmão de Bruno que mora no Piauí desabafa

irmaobruno09072010Começa a repercutir também no estado do Piauí, a morte de Eliza Samúdio, possivelmente assassinada a mando do goleiro Bruno, do Flamengo (RJ). O que o caso tem a ver com o Piauí? Um irmão legítimo do atleta mora em terras piauienses desde os dois anos de idade. Hoje, após ver a carreira do jogador afundar com a prisão, ele resolveu desabafar.

Vivendo como gari, na cidade de Campo Maior, Rodrigo Fernandes das Dores de Sousa, fez um relato impressionante da família. Conheceu o irmão famoso em 2004 quando, por contra própria, resolveu ir a Belo Horizonte atrás de notícias dos parentes de sangue. Com a morte do pai, assassinado em São Paulo e com quem morava no Piauí, foi adotado por outra família.

“Eu vim para o Piauí com 1 ano e 8 meses, morava em Teresina. Em 2002 o Bruno já era terceiro goleiro do Atlético quando meu pai disse que ele era meu irmão. Quando meus dois pais morreram viajei a BH em 2004. Lá encontrei o Bruno, o menor que está envolvido no crime, que e é nosso primo e o macarrão. Quando eu estive lá, era Rodrigo pra cá e Rodrigo pra lá”, conta.

“Ele abandou todo mundo aqui no Piauí. Quem disser que ele ajudou um irmão, está mentindo. Largou a família pelos amigos, que só queriam o prejudicar. Ele comprou uma casa para a minha mãe perto da Pampulha, quando viu que ela não ia deixar a mulher, mandou ela passar uns dias na casa da minha avó, em Alcobarça, no sul da Bahia. Quando ela voltou, a sogra dele já estava na casa. Ai ela resolveu ficar no sul da Bahia. Depois disso ele nunca mais quis saber da mãe”, afirmou.

Segundo Rodrigo, a única vez que Bruno ajudou a mãe foi quando eles se encontraram em um programa de TV. “A emoção foi tão forte que ela estourou uma veia do pescoço. Ele deu R$ 2 mil e pagou a operação dela. Depois despresou todo mundo. Queremos que ele tenha um futuro melhor”, desabafa.

Rodrigo disse que seus pais tiveram apenas ele e Bruno. Os outros irmãos são fruto de outras relações. Do segundo casamento do pai nasceu Pamela e Yasmin, que moram na Vila Bandeirante. Por parte da mãe, Beto e Pedro são os irmãos.

O rapaz contou que está chocado com o crime brutal da ex de Bruno. Apesar do abandono que se queixa, o sangue fala mais alto e ele ainda tenta defender o goleiro.

“Esse crime está tendo vários caminhos. A principal suspeita está saindo de cena, que é a mulher dele. Nãoe stou querendo encobrir meu irmão, mas na minha opinião a Daiane é a suspeita principal. Ela foi traída e não ia aceitar outro relacionamento do marido. Quem não garante que foi ela?” questiona.

“Se o Bruno tem culpa, ele tem que pagar. Agora, a imprensa cai em cima dele porque ele tem mais dinheiro. Só cai no maior”, afirmou, ressaltando que torce para que o pai de Eliza Samúdio fique com o filho dela.

Por Hérlon Moraes/Acesse Piauí

Seja o primeiro à comentar em "Irmão de Bruno que mora no Piauí desabafa"