O peso da camisa

Foto: Zeca SoaresDe um time desmotivado no primeiro turno, o Moto reagiu na Copa União e agora está na final do segundo turno. Mas essa mudança radical do dia para a noite começou com a chegada do técnico Dirceu Matos. Logo após a classificação para a decisão, o treinador motense comentou a mudança de “atitude” do Papão.

Para Dirceu Matos, o Moto só conseguiu crescer na Copa União porque a equipe teve atitude de “guerreiro” e “espírito de vencedor”.

– Muito duro [o jogo]. Muito difícil. As coisas só se valorizam assim com dificuldade e com trabalho. A classificação hoje teve altos e baixos dentro do jogo. Conseguimos abrir dois gols, mas a equipe do Santa Quitéria não se entregou em nenhum momento. Foi uma equipe muito dura pra ser batida. E hoje nos classificamos com méritos. A classificação é muito merecida. A partir do momento que o Moto encara que é um time guerreiro, um time de espírito de vencedor, que realmente tem que botar a bunda no chão, a equipe tem atitude. O Moto é essa cara. Não podemos nos entregar nunca – disse.

Mas Dirceu Matos sabe que só atitude não dará o título ao Moto. Será preciso que o Papão tenha “mais coração” que os adversários. Isso porque, se depender do peso da camisa, o time rubro-negro leva vantagem na final.

– Vamos enfrentar ou Sampaio ou Iape de maneira bastante positiva. São dois adversários que merecem muito respeito. Temos que respeitar e procurar jogar pra vencer e conquistar o titulo. Agora na final, vale mais a camisa. Vale mais o coração. A partir deste momento, acho que o Moto leva vantagem – finalizou.

A definição do adversário do Moto na final será nesta segunda-feira. Iape e Sampaio entram em campo às 20h30 no Estádio Nhozinho Santos e o Canário da Ilha tem a vantagem de perder por dois gols de diferença. A partida terá transmissão ao vivo da Rádio Mirante AM.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante

Seja o primeiro à comentar em "O peso da camisa"