Ganso e Neymar

Após o anúncio oficial da lista dos 23 jogadores que vão à Copa do Mundo, o técnico Dunga concedeu entrevista coletiva para falar da convocação. O treinador explicou como foi feita a montagem do grupo que defenderá o Brasil. Para Dunga, a vontade que cada jogador demonstrou em vestir a camisa amarelinha, além de serem “vencedores”.

Mas o treinador da seleção brasileira pediu o apoio do torcedor, mesmo que não tenha gostados da lista de convocação.

– O maior ganho que tivemos foi essa paixão e essa vontade dos jogadores em vestirem a camisa da seleção brasileira. O torcedor novamente voltou a acreditar na seleção. E isso é que buscávamos na seleção. Na montagem da nossa seleção, eu falei o quanto era importante em jogar pela seleção. Muitos aproveitaram e outros, por uma série de razoes, não. A minha coerência são com os fatos. Esses jogadores aí são vencedores. Nós estamos preparados e vamos em busca dos nossos objetivos. Eu peço pro torcedor brasileiro nos dar apoio. Vamos nos doar pelo nosso país. – disse. 

Já sobre a não convocação do atacante Adriano, Dunga avaliou a não presença do jogador do Flamengo relacionada ao comprometimento do atleta.

– O Adriano, nós demos inúmeras oportunidades, mas aí vem a convicção com o comprometimento e tomamos uma decisão pelo coletivo. Que é o mais importante. É uma questão do treinador. Meu coração fala uma coisa, mas a razão fala outra. Não é um dia ou não que tomamos uma decisão. É o caminho. Pondero tudo. Dentro daquilo q é ponderável, tento recompor. Agora, chega um certo momento que não posso perder o comando da seleção por certas atitudes. Mas algumas experiências do passado nos servem. Nós tentamos de todas as formas, a gente convocou [o Adriano] pra que a moral e a autoestima desse o encaminhamento – explicou.

Os nomes que tomaram conta do país nos últimos dias foram os dos jogadores do Santos, Neymar e Paulo Henrique Ganso. No entanto, eles não foram convocados por Dunga. Para o técnico, uma Copa do Mundo não é lugar de experiências, porque o Brasil tem a pressão de ser campeão. Dunga disse que não pode preparar jogadores para a Copa de 2014, e sim, para o momento atual.

– Eu tenho que avaliar os jogadores quando estão na seleção. Acompanho o que eles fazem em seus clubes. Então porque antes não pediam esses jogadores antes? Que esses jogadores têm talento imenso, eles têm, mas pra levar pra Copa do Mundo, tem que testar. Eu tenho que ganhar hoje. Tem que levar pra ganhar. Eles merecem oportunidade, mas o desenvolvimento desses jogadores se deu em março. Quando acabou o brasileiro do ano passado, eles eram reservas. Vocês acham que um jogador assim estará preparado para a pressão? Pode dar certo. Em outras vezes, não deu certo – afirmou.

Após o anúncio oficial da lista dos 23 jogadores que vão à Copa do Mundo, o técnico Dunga concedeu entrevista coletiva para falar da convocação. O treinador explicou como foi feita a montagem do grupo que defenderá o Brasil. Para Dunga, a vontade que cada jogador demonstrou em vestir a camisa amarelinha, além de serem “vencedores”.

Mas o treinador da seleção brasileira pediu o apoio do torcedor, mesmo que não tenha gostados da lista de convocação.

– O maior ganho que tivemos foi essa paixão e essa vontade dos jogadores em vestirem a camisa da seleção brasileira. O torcedor novamente voltou a acreditar na seleção. E isso é que buscávamos na seleção. Na montagem da nossa seleção, eu falei o quanto era importante em jogar pela seleção. Muitos aproveitaram e outros, por uma série de razoes, não. A minha coerência são com os fatos. Esses jogadores aí são vencedores. Nós estamos preparados e vamos em busca dos nossos objetivos. Eu peço pro torcedor brasileiro nos dar apoio. Vamos nos doar pelo nosso país. – disse.

Já sobre a não convocação do atacante Adriano, Dunga avaliou a não presença do jogador do Flamengo relacionada ao comprometimento do atleta.

– O Adriano, nós demos inúmeras oportunidades, mas aí vem a convicção com o comprometimento e tomamos uma decisão pelo coletivo. Que é o mais importante. É uma questão do treinador. Meu coração fala uma coisa, mas a razão fala outra. Não é um dia ou não que tomamos uma decisão. É o caminho. Pondero tudo. Dentro daquilo q é ponderável, tento recompor. Agora, chega um certo momento que não posso perder o comando da seleção por certas atitudes. Mas algumas experiências do passado nos servem. Nós tentamos de todas as formas, a gente convocou [o Adriano] pra que a moral e a autoestima desse o encaminhamento – explicou.

Os nomes que tomaram conta do país nos últimos dias foram os dos jogadores do Santos, Neymar e Paulo Henrique Ganso. No entanto, eles não foram convocados por Dunga. Para o técnico, uma Copa do Mundo não é lugar de experiências, porque o Brasil tem a pressão de ser campeão. Dunga disse que não pode preparar jogadores para a Copa de 2014, e sim, para o momento atual.

– Eu tenho que avaliar os jogadores quando estão na seleção. Acompanho o que eles fazem em seus clubes. Então porque antes não pediam esses jogadores antes? Que esses jogadores têm talento imenso, eles têm, mas pra levar pra Copa do Mundo, tem que testar. Eu tenho que ganhar hoje. Tem que levar pra ganhar. Eles merecem oportunidade, mas o desenvolvimento desses jogadores se deu em março. Quando acabou o brasileiro do ano passado, eles eram reservas. Vocês acham que um jogador assim estará preparado para a pressão? Pode dar certo. Em outras vezes, não deu certo – afirmou.

Já sobre a surpresa da lista de convocados, o atacante Grafite, Dunga foi bem suscinto.

-Tem jogadores que jogam cinco minutos e aproveitam. Eu quero que quando coloque a camisa amarela, mostre vontade em vestir a camisa – disse.

Por Paulo de Tarso Jr.

Seja o primeiro à comentar em "Ganso e Neymar"