Acidente

Dois operários da empresa responsável pelas obras de reforma e ampliação do estádio Frei Epifânio foram internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas (HC) com queimaduras pelo corpo.

Os homens, identificados apenas pelos nomes iniciais Jackson e Jales, estavam fazendo a pintura da porta de uma das bilheterias do estádio, na manhã desta segunda-feira(08),quando aconteceu a tragédia.

O engenheiro Osório Guterrez, responsável pela obra, disse que o incêndio iniciou depois que um dos homens tentou acender um cigarro utilizando fósforo ou isqueiro, ocasião em que o fogo atingiu uma lata de tenner.

As paredes recém pintadas com tinta inflamável contribuíram para alastrar as chamas.

Osório Guterrez afirmou que a empresa vem adotando toda as providências sobre o caso, desde o primeiro momento com a prestação de socorro às vítimas e acompanhamento do quadro clínico delas no hospital particular.

“Infelizmente foi uma infelicidade que lá aconteceu, foi um descuido o cara riscou o que tudo indica que foi ou um fósforo ou um isqueiro, riscaram e pegou fogo numa lata de tinner e explodiu a lata”, disse o engenheiro em entrevista à reportagem por telefone na noite desta segunda-feira. Ele acrescentou que o quadro clínico dos operários é grave.

Reportagem João Rodrigues

Seja o primeiro à comentar em "Acidente"