Ranking dos “caloteiros”

Com a má gestão dos clubes brasileiros, há algum tempo já se fala das dívidas extraordinárias de milhões de reais. Na última terça-feira, o site Futebol Finance elaborou um ranking dos clubes que mais devem no Brasil. O que não foi muita surpresa é que no topo da lista figuram os quatro cariocas.
 
Com base em dados colhidos pela consultoria Casual Auditores Independentes, o ranking considera os dados divulgados pelos clubes em seus balanços referentes ao exercício de 2008. Segundo o auditor Carlos Aragaki, além dessas informações, também foram consideradas as dívidas fiscais e trabalhistas e os empréstimos contraídos pelas agremiações em 2009.

Na primeira colocação aparece ninguém menos que o Vasco da Gama. O atula campeão da Série B do Brasileiro, tem dívida estimada em R$ 377,8 milhões, enquanto Flamengo e Fluminense estão na cola do Gigante da Colina, seguido ainda pelo Atlético-MG e Botafogo. Além disso, o Vasco foi, ainda, o clube que mais dobrou sua dívida. Em 2006, o time carioca devia R$ 165 milhões, o que aponta um crescimento de 129%.

Confira ao ranking dos caloteiros:
1- Vasco – R$ 377.854.000
2- Flamengo – R$ 333.328.000
3- Fluminense – R$ 320.721.000
4- Atlético-MG – R$ 283.334.000
5- Botafogo – R$ 265.424.000
6- Corinthians – R$ 255.164.000
7- Palmeiras – R$ 197.229.000
8- Internacional – R$ 176.906.000
9- Santos – R$ 175.565.000
10- Portuguesa – R$ 155.598.000
11- Grêmio – R$ 154.638.000
12- São Paulo – R$ 148.380.000
13- Cruzeiro – R$ 131.578.000
14- Vitória- R$ 91.313.000
15- Coritiba – R$ 52.994.000
16- Náutico – R$ 49.857.000
17- Atlético-PR – R$ 37.028.000
18- Paraná – R$ 27.303.000
19- Figueirense – R$ 10.940.000
20- São Caetano – R$ 3.137.000
 
Fonte: Agência Futebol Interior

Uma resposta para "Ranking dos “caloteiros”"

  • Ze Carlos

    Isso serve de exemplo para aqueles, que falam pelo quatro cantos da cidade, que não torce pelo futebol local porque aqui só tem Dirigente ladrão.

    E no Rio? só santo!!

    Ainda tem mané daqui que contribui com 100 reais para o Flamengo, é muita pouca vergonha.