Náutico balançou até cair para a Série B

Em 2007, o Náutico balançou, mas não caiu. No ano seguinte, o saldo de gols salvou o time pernambucano. Mas na terceira má campanha consecutiva do clube no Brasileirão, o rebaixamento foi inevitável. Com a derrota para o Santo André neste domingo, o Timbu não tem mais chance de se salvar da degola para a Série B.

No início da temporada, os torcedores alvirrubros chegaram a ter uma ilusão com o time. Até à 5ª rodada, o Náutico brigava entre os primeiros colocados (chegou a estar na 2ª posição, na 3ª rodada), mas logo a realidade se fez presente. A partir da 8ª partida, a colocação mais alta que o Timbu conquistou foi a 16ª, apenas uma acima da zona da degola. Foram 25 rodadas (até o fim do torneio serão 26) dentro do Z-4, ou seja, em apenas 12 o clube não esteve entre os quatro piores (sendo que dessas 12, em 5 o time ocupou o 16º lugar).

Apesar de todos os sinais da queda, o torcedor timbu ainda acreditava na salvação. Isso porque nos dois últimos anos o clube também lutou para não cair, mas se slivrou no fim da temporada. Em 2007, o sofrimento foi grande, mas o time se salvou até com alguma tranquilidade, tendo terminado em 15º, com 49 pontos. Já no ano passado, haja contas. O Náutico só não caiu porque teve um saldo de gols melhor que o Figueirense. Ambos terminaram com 44 pontos, mas o time catarinense foi rebaixado.

Agora, a esperança alvirrubra é que não demore tanto para o time voltar à elite do futebol nacional como da última vez em que o time caiu. Em 1994, com a 24ª colocação, o clube acabou sendo rebaixado. Apenas em 2006, o Timbu conseguiu ficar entre os quatro primeiros da Série B e voltar para divisão principal do Brasileirão.

Leia mais no Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Náutico balançou até cair para a Série B"