Nas mãos da Justiça Despotiva

O futuro do futebol maranhense está nas mãos do Tribunal de Justiça Desportiva. O relatório da Comissão Processante que apurou a armação de resultados nos jogos da 2ª divisão do Campeonato Maranhense já está com o presidente José de Ribamar Marques.

Ontem mesmo, Marques procurou encaminhar o relatório à secretaria-geral do TJD para protocolizar o documento e enviá-lo à procuradoria que deferá fazer a denúncia. Era o penúltimo dia para a entrega do documento, mas o funcionário encarregado de receber o documento não estava mais. Hoje, às 17h, Marques retornará à Federação.

Segundo Marques, a Comissão Processante apurou que houve irregularidade nas duas partidas [Viana x Chapadinha e Moto x Santa Quitéria] e concluiu que a responsabilidade foi causada pelo ato da Federação Maranhense de Futebol, ao incluir o Moto, de forma irregular na 2ª divisão através de uma portaria “ilegítima” e que acabou “contaminando” toda a competição.

Marques adiantou ao BLOG que o papel da Justiça Desportiva é importante neste momento do futebol maranhense e que acredita que se não houver uma mudança geral no futebol, os nossos clubes vão continuar na situação atual de falência.

9 comentários para "Nas mãos da Justiça Despotiva"

  • ACR Motense

    Ah, tá, tão querendo consertar o que começou errado. Tomara que alguém no Moto abra o olho. Fontenelli falou, falou, até que conseguiu convencer os membros da Comissão de que o Moto tem alguma culpa por ter jogado a 2 divisão no mesmo ano e a galinha ter entregue o jogo de forma vergonhosa. Fala sério!
    Então vamos fazer o seguinte: Fala pro sr. Raimundo Marques anular também o campeonato maranhense da 1 divisão porque foi disputado de forma irregular, já que o regulamento foi alterado de 2008 e 2009 sem observar o prazo mínimo de dois anos previsto na legislação.

  • rossini

    ENQUANTO ISSO, NA SALA DE NECROTÉRIO, JAZ UM MOTO.

  • hely

    Para começar as mudanças, este senhor tem que ser o primeiro a sair.

  • Vitorioso

    O Correto seria anulação das Séries A e B do Estadual 2009……Afinal a Série A também foi irregular .

    Ocorreu na Série A :
    1 – O REGULAMENTO FOI MODIFICADO – o JV foi burlado e lhe foi tirado o direito de decidir o 1* turno em casa , conforme estava previsto no regulamento , além de ter sido mudado o regulamento do campeonato sem concenso do conselho arbitral .
    2 – O ESTATUTO DO TOCEDOR FOI DESCUMPRIDO – Alteraram a tabela a revelia ,sem cumprir os prazos da lei do Estatuto.
    3 – DESRRESPEITARAM O TJD – Descumpriram ordem judicial da entidade da justiça esportiva do Estado qdo da realização de uma partida. Quem não lembra daquele jogo que a FMF ñ realizou mesmo com ordem do TJD , na oportunidade o TJD até abriu um processo contra Alberto Ferreira, que acabou em Pizza.

    Resumindo : Na Série A do Estadual DESRRESPEITARAM O ESTATUTO DO TORCEDOR, O REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO E a JUSTIÇA ESPORTIVA DO ESTADO (TJD) .

    Se for pra moralizar o TJD tem que agir como um todo e nas duas divisões, não apenas na 2* Divisão .

  • genilson

    Esse ACR é a cara dos dirigentes do futebol maranhense. Parece convencido de que tudo está correto no nosso futebol.
    Alguma coisa tem de ser feita para moralizar o futebol maranhense, e esse é o momento correto, afinal, a “armação” foi iniciada quando o moto foi vergonhosamente incluído na 2ª divisão de 2009.
    fico triste quando percebo que o Alberto Ferreira está na FMF justamente por causa de pessoas que pensam como você, ACR.
    Na realidade, todos culpam tão somente os dirigentes e a FMF, mas nós torcedores (principalmente quem pensa como esse motense !) também pecamos quando não os cobramos.
    É preceido mudar tudo.

  • Marcelo Rodrigues

    Ilustre, Zeca Soares.
    Gente amiga do esporte maranhense.

    Finalmente, leio e escuto um relato fiel concernente ao Campeonato Maranhense da Segunda Divisão. E, ainda bem, que trata-se do presidente do TJD, José Ribamar Marques.

    Lembro-me que no encontro mantido com o companheiro Herbet Fontenele – na Mirante – em São Luís, comentamos sobre o erro cometido pela FMF, para simplesmente amparar o Moto Clube, notadamente, porque acreditavam os dirigentes federacionistas que o rubro negro maranhense, conquistasse o título da segundona.
    Sempre que tive oportunidades me reportei contra a medida anunciada pela FMF. Principalmente com base no pretexto alegado, de que os clubes haviam acordado a que o Moto Clube jogasse a segunda divisão, na condição de rebaixado do campenato da primeira divisão, no mesmo ano. Quando o certo, doravante mais sensato, era (é) o Moto jogar a segundona no ano subsequente, 2010.
    Não obstante as falhas produzidas pela insensatez administrativa da Federação Maranhense de Futebol – representada pelo seu diretor presidente Carlos Alberto Ferreira, eis que surgiu o novo episódio: O Moto não foi bem na competição, se enroscando comk resulatdos inexpressivos e quando da hora decisiva o Moto no Nhozinho Santos retarda o jogo com o Santa Quitéria. Juiz marca quatro penalties a favor do Moto… prefeito entra em campo para jogar (um fato normal do ponto de vista, de que não há nenhum impedimento de ser jogador profissional, no pleno exercício do cargo de prefeito)… O Viana tritura o Chapadinha…
    O futebol do Maranhão, como todos sabemos vira chacota nacional e/ou mundial… sei lá!

    Como disse, finalmente li e ouvi uma opinião sensata, lógica e fiel. O presidente do TJD, que foi afirmativo em dizer que o ERRO começou pela Federação Maranhense de Futebol.

    Eu falo e nego duvida!!!

  • Marcelo Rodrigues

    Companheiro, Zeca Soares.

    Ainda pouco, fiz um comentário sobre a informação dada pelo presidente do TJD, José de Ribamar Marques.
    O que houve? Não agradei ou fui “censurado”
    Creio que não ofendi a ninguém. Apenas entendi como sendo a opinião do presidente do TJD, no momento a mais sensata.
    Descupe-me se cometi ofensas, involuntárias.

    RESPOSTA: CALMA MARCELO. CENSURADO? O SEU COMENTÁRIO JÁ FOI LIBERADO. NÃO FICO 24H NO AR PORQUE É IMPOSSÍVEL. VEJA LÁ.

  • ACR Motense

    Genilson,
    Não penso como os diretores da federação não. Pelo contrário, sempre defendi que o Moto deveria disputar a B em 2010, mas se é pra moralizar, então vamos moralizar tudo de uma vez, a começar pelo campeonato da primeira divisão, que descumpriu, como bem lembrado pelo Vitorioso (comentário acima), vários dispositivos do Estatuto do Torcedor e do próprio regulamento inicialmente aprovado pelos clubes.
    O fato é que (mesmo errado) o Moto disputou a série B neste ano, teve despesas com isso. Quem vai indenizar o clube pelos prejuízos sofridos? Já que disputou o torneio, com o beneplácito de todos os clubes filiados à federação, que se tome a decisão correta, justa. O que não concordo é que, numa canetada, façam de conta que nada aconteceu, que nenhuma competição foi disputada, que não houve jogo e que aquela lambança em Viana não aconteceu.

  • Veronildo LIma

    O que melhor pode acontecer ao futebol do Maranhão é a saída do Alberto Ferreira da presidência da federação. Só a ação de tirar o Alberto já faz com que 50% dos torcedores retornem aos estádios, os outros 50% ficam por conta da organização dos clubes e da imparcialidade que a imprensa deve ter diante das coisas dofutebol. Se não tirar o Alberto dessa vez, vamos ter que aguentar mais alguns anos com o futebol na miséria, se não acabar de vez.