Brasil fecha eliminatórias contra a Venezuela

O técnico Dunga comanda o treinamento desta terça-feira no estádio Morenão De vaias, resultados ruins, protestos da torcida contra time e técnico a vitórias arrebatadoras, futebol convincente e classificação com três rodadas de antecedência para a Copa do Mundo de 2010. Foram quase dois anos em que um pouco de tudo aconteceu com a seleção brasileira nas eliminatórias. Mas, depois de tanta turbulência, o Brasil encerra a competição, contra a Venezuela, às 19h (horário de Brasília), no estádio Morenão, em Campo Grande, em alta com um time praticamente pronto e como um dos grandes favoritos a conquistar o título mundial na África do Sul.

Apesar de já estar garantida, a seleção brasileira corre atrás do primeiro lugar do torneio. Com a derrota para a Bolívia por 2 a 1, domingo, em La Paz, o time manteve a liderança, com 33 pontos, mas ganhou a companhia do Paraguai, que bateu os venezuelanos por 2 a 1, fora de casa, e atingiu a mesma pontuação, mas perdendo no saldo de gols (22 contra dez). O Chile, terceiro com 30 e também classificado para a Copa, também tem chances.

– Os quatro primeiros nunca estiveram tão próximos. Até o jogo passado, oito seleções estavam disputando a classificação. Acredito que as seleções aprenderam a disputar as eliminatórias, contrataram treinadores e deram estrutura. Foi uma competição muito complicada. Felizmente, conseguimos a classificação antecipada contra a Argentina. Não poderia ter sido melhor, lá dentro. Agora, queremos terminar em primeiro – afirmou Dunga.

Reportagem de Carlos Augusto Ferrari e Márcio Iannacca, do Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Brasil fecha eliminatórias contra a Venezuela"