No Sampaio, Edson Porto quer tranquilidade

O que estaria acontecendo com o Sampaio? O time entrou em campo ontem como destacado favorito diante dos reservas do Moto, mas foi dominado e por pouco não acabou derrotado no clássico que abriu a fase semifinal da Taça Cidade de São Luís.

É verdade que foi um resultado normal, mesmo o Moto tendo utilizado um mistão, mas a torcida do Sampaio não aceita isso como uma coisa natural. Era a oportunidade de garantir os três pontos e sair logo na frente.

O Sampaio se mostrou um time ansioso e que errou demais diante da obrigação de conquistar a vaga para a Copa do Brasil. O time vem sendo vítima da necessidade de conquistar um título. Lá no Tricolor não se fala em outra coisa: o Sampaio tem que ser campeão. E este é o problema.

– Todos nós sabemos que há essa exigência, mas nós temos que ter a tranquilidade e não adianta afobação e tentar fazer as coisas de qualquer maneira. É preciso tranquilidade senão as coisas não acontecem. Essa presão existe sim, mas nós estamos procurando trabalhar para que as coisas aconteçam de forma natural. Os resultados vão acontecer, mas vai ser como foi na primeira fase quando tivemos um rendimento muito bom e garantimos a classificação bem cedo. A gente sabe que o time tem qualidade, mas ontem não jogou nada. Temos que esquecer essa presão de torcida. Isto é normal, o torcedor quer título, mas o Sampaio é um time acostumado a títulos – contou ao BLOG, o técnico Edson Porto.

O time vem sentindo a pressão e a cobrança dos torcedores que não aguentam as gozações e os títulos de vice: na Taça Cidade, no maranhense, no Torneio Djalma Campos… Mais isto não deve de forma alguma atrapalhar os jogadores como vem acontecendo nos últimos jogos.

– O torcedor tem que viver o momento. Ele não pode viver do que não se conseguiu. Não dá para ficar mais lembrando do que houve no Campeonato Brasileiro. Temos que tirar o exemplo dos grandes times que caíram se recuperaram. Esse negócio de não ter ido bem no brasileiro é totalmente diferente. É preciso pensar no momento. O torcedor faz essa análise, mas cada campeonato tem a sua exigência. Eu tenho certeza de que com este mesmo time e com mais ou três ajustes nós teríamos condições de ter chegado mesmo. Mas essa competição mesmo possui equipes qualificadas e que começam a mostra que também podem chegar – explicou.

Moral da história: a torcida anda nervosa e revoltada, o time inseguro demais e os resultados acabam não aparecendo.

Seja o primeiro à comentar em "No Sampaio, Edson Porto quer tranquilidade"