Mistão do Moto empata com o Sampaio

Um superclássico dominado pelo Moto Club. Assim pôde ser considerada a partida entre Sampaio e Moto neste domingo pelo quadrangular final da Taça Cidade de São Luís. O resultado por 1 a 1 não representou o domínio motense e pode até considerado de bom tamanho para os bolivianos, uma vez que o time Tricolor não esteve nem perto de apresentar um bom futebol durante os 90 minutos.

Em campo, estavam dois times distintos. De um lado, um Moto praticamente todo reserva diante de um Sampaio completo. Mas dentro das quatro linhas, parecia que era o Tricolor que atuava com jogadores vindos do banco.

Desde o início da partida, o Papão mostrou força. No entanto, as chances criadas esbarravam em Rodrigo Ramos, principal nome do Sampaio no jogo.

O Moto insistia, ameaçava, criava chances para abrir o placar, mas nada de gol. Enquanto isso, o tímido Sampaio pouco fazia em campo. Na melhor oportunidade do Tricolor, surgida aos 34 minutos do primeiro tempo, Kléo cobrou escanteio e, de cabeça, Robinho fez 1 a 0 contando com a ajuda do goleiro Flaubert. Sampaio em vantagem: 1 a 0.

O resultado obtido pelo Sampaio não representava o jogo. O Moto era melhor e ia ao ataque dando trabalho para Rodrigo Ramos. Apesar do esforço motense, a primeira etapa terminou com vantagem ao Tricolor.

Os 45 minutos finais tiveram apenas um dono: o Moto. O time Rubro-Negro foi mais objetivo e chegou ao empate aos 21 minutos. Após cobrança de falta, o zagueiro Daniel Menezes subiu mais que a defesa, e, de cabeça, empatou o superclássico: 1 a 1.

Mal em campo, o Sampaio sentiu o gol e por algumas vezes pressentiu o gol da virada. Para a sorte do tricolor, Rodrigo Ramos fez boas defesas e segurou o empate. Fim de jogo no Nhozinho Santos: Moto 1 x 1 Sampaio.

Na próxima rodada, o Moto recebe o JV Lideral no Nhozinho Santos. Já o Sampaio, mede forças com o Iape.

Por Paulo de Tarso Jr./Imirante Esporte/Foto: De Jesus, O estado

"Mistão do Moto empata com o Sampaio"

  • José Alexandre Rocha

    Bem, se Tupã tivesse continuado no jogo e tivesse um finalizador, o Sampaio pegaria de no mínimo uns 4. Na semana passada, a desculpa foi o time que era reserva, que, por acaso, é muito melhor que esse titular do Sampaio.

    O trabalho de Raimudinho, temos que reconhecer, está dando certo. Foram 3 difíceis partidas e 2 vitórias e 1 empate. Parece que a maré de asar está indo embora, até os outros resultados foram bons para o Papão. Santa Quitéria venceu o Chapadinha e IAPE em patou com JV.

    AO hino do Moto, “Moto surpreendente, time de garra e de raça”.

  • DOMINGOS LOBATO

    CARO ZECA, SERÁ QUE O GOLEIRO CHARLES, NÃO ESTÁ EM MELHORES CONDIÇÕES TECNICAS DO QUE FLAUBERT, SERÁ DE BOM ALFITRE, QUE RAIMUNDO PENSASSE NESSA HIPOTESE.

  • joao pedro

    Novamente o Flaubert entrega o ouro, é impressionante como ele não tem o tempo da bola,fica todo vendido num lance que é o ABC dos goleiros, a saída em bola altas. é hoje, o jogador que nos deixa mais preocupados quando somos atacados. não deixa de ser um bom goleiro, mais fosse eu o treinador, no meu time não jogaria. parabens a rapaziada do moto estes sim deram o seu sangue. só nos faltou um homem gol e um goleiro que pelo menos, soubesse sair do gol. a vitória seria certa.