A meta é o título

É inegável que mais importante do que ser campeão do Campeonato Brasileiro da Série D é conseguir o acesso para a Série C. No entanto, os quatro times que subiram para a Terceirona no último domingo (Macaé, Chapecoense, Alecrim e São Raimundo) tem motivos de sobra para brigar pela taça. Qualquer um dos quatro que for campeão conquistará o primeiro título em âmbito nacional de sua história.

O caçula do quarteto é o Macaé, que foi fundado em 1990. O time fluminense foi profissionalizado somente em 1998, e neste mesmo ano conquistou o título da Terceira Divisão do Rio de Janeiro, ainda com o nome de Botafogo de Macaé, que seria mudado no ano seguinte. 

Já Chapecoense e Alecrim possuem muita tradição e títulos em seus estados. O clube catarinense, fundado em 1973, foi três vezes campeão estadual (1977, 1996 2007) e da Taça Santa Catarina (1979), mas não tem nenhuma conquista nacional.

O Alecrim viveu grande fase nas décadas de 60 e 70, época em que viveu seu apogeu. O clube é dono de sete títulos do Campeonato Potiguar (1924, 1925, 1963, 1964, 1968, 1985 e 1986), mas também nunca levantou uma taça além das fronteiras do Rio Grande do Norte. Fundado em 1915, o Alecrim ficou 16 anos afastados de competições nacionais, retornando somente neste ano e já conseguindo o acesso. Agora, o clube quer fazer história e ficar com o título.

Por fim, o São Raimundo, sediado na cidade de Santarém, aparece atualmente como a quarta força do Pará, atrás somente da dupla Paysandu e Remo e do Águia de Marabá. O clube já foi Campeão da Taça Estado do Pará, no ano passado, que equivale ao primeiro turno estadual, e parte em busca do primeiro caneca em torneios nacionais.
 
Agência Futebol Interior

Seja o primeiro à comentar em "A meta é o título"