Copa do Mundo

Dirigentes belgas e holandeses anunciaram nesta segunda-feira o projeto dos dois países para receber a Copa do Mundo. A candidatura conjunta está na concorrência para receber o evento em 2018 ou em 2022 – a Fifa anunciará as sedes dos dois Mundiais em dezembro de 2010.

Para organizar pela primeira vez o evento, os dois países apostam na construção de 12 novos estádios, com gastos entre R$ 160 milhões e R$ 260 milhões para cada um deles. Os dois países já trabalharam juntos na organização da Eurocopa de 2000.

Bélgica e Holanda também lutam para ganhar o apoio de países menores. “Temos de ser uma alternativa interessante. A Copa do Mundo tem de ser disputada apenas em países grandes. Os países pequenos são a maioria no mundo”, disse Alain Courtois, presidente do comitê belga.

A Fifa aceitou a contragosto a candidatura dos dois países. Afinal, boa parte dos dirigentes da entidade não aprovou a única experiência de Copa em duas sedes, quando Japão e Coreia do Sul receberam o Mundial em 2002.

A candidatura conjunta de belgas e holandeses é uma das 11 aos dois próximos mundiais. Além dela, lutam para organizar o evento Austrália, Inglaterra, Indonésia, Japão, Coreia do Sul, México, Catar, Rússia, Estados Unidos e os ibéricos Portugal e Espanha, também em conjunto.

Agência Futebol Interior

Seja o primeiro à comentar em "Copa do Mundo"