Cristal não cometeu irregularidade, diz CBF

Nenhuma irregularidade foi constatada no Caso Thiego. Dirigentes rubro-negros estiveram ontem à tarde, na Federação Maranhense de Futebol para pedir a apuração de uma “possível” irregularidade que teria sido cometida pelo Cristal-AP, nas partidas contra o São Raimundo (19/07) e Moto (02/08). Os dirigentes do time maranhense suspeitavam que o jogador Thiego teria atuado sem ter o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID).

Mas o que foi realmente que aconteceu? Thiego Artur Rodrigues Pereira assinou contrato profissional com o Cristal no dia 13/07, mas o nome do atleta só aparece no BID do dia 3 de agosto.  E por ter atuado nos dois jogos estaria irregular.

Segundo o departamento de registro da CBF, Thiego teve o nome publicado no BID, do dia 20 de fevereiro como atleta amador. No dia 13 de julho assinou contrato de profissional. De acordo com o Regulamento Geral das Competições, no seu capítulo III, artigo 34, ocorrendo a profissionalização de atletas pelo mesmo clube, tais atletas estarão em condição de jogo a qualquer tempo desde que já registrados na competição.

Foi este o caso. O jogador havia sido registrado como amador no dia 20 de fevereiro. Se não tivesse o nome de Thiego sido incluído no BID como atleta amador, ele realmente teria sido lançado irregularmente e o Cristal perderia 6 pontos.

Bom, o Cristal segue e se prepara para receber o Nacional-AM, no próximo domingo, às 18h30, no Estádio Glicério Marques, pelo Campeonato Brasileiro Série D.

Seja o primeiro à comentar em "Cristal não cometeu irregularidade, diz CBF"