O drama do Santa Cruz na Série D

Nem a estreia do técnico Márcio Bittencourt mudou a dura rotina de sofrimento do Santa Cruz, agora no Campeonato Brasileiro da Série D. O tricolor pernambucano foi até Caruaru e perdeu para o Central, por 1 a 0, ficando na lanterna do Grupo 4, com apenas quatro pontos. Festa da Patativa do Agreste, como é conhecido o Central.

Agora para chegar à segunda fase só mesmo um milagre na última rodada. Vai ter que vencer o CSA, com seis pontos, em terceiro lugar, no Mundão do Arruda, e torcer para que o Central, líder com nove pontos, vença o Sergipe, vice-líder, com sete, em Aracaju. Todos, portanto, ainda têm chances de classificação.    

Lance curioso aconteceu aos 26 minutos, quando um jogador do Central estava caído machucado, e a defesa local esperava o “flair play” do visitante, mas se surpreenderam com Marcos Tamandaré. Ele recebeu a bola e viu todos parados, mas seguiu adiante e só foi barrado com falta na risca da meia lua da área.

Após a marcação da falta, os jogadores do central foram para cima de Tamandaré que recebeu com “justiça” um tapa na cara. Vale tudo por uma vaga na segunda fase da Série D. Por sorte, a falta foi cobrada por Gobatto na barreira e a defesa aliviou.

Gol e chances

O Central voltou com mudança no segundo tempo, com o baixinho Clodoaldo, aquele revelado no Fortaleza, no lugar de Daniel Caiçara. O time melhorou e abriu o placar aos 10 minutos, com uma cabeçada de Vagner Rosa, após cruzamento perfeito de Nando, pelo lado esquerdo.

Depois disso, o drama tricolor aumentou, porque o Central dominou o jogo e criou mais três chances para ampliar o placar. Bittencourt fez mudanças, colocando o Santa Cruz no ataque, sem técnica, mas na raça.

Travessão duas vezes

E teve chances valiosas. Numa deles, num chute de Alexandre Oliveira, que pegou bate-rebate e mandou para o gol. O goleiro elias desviou e a bola ainda tocou no travessão antes de sair para escanteio.

Depois teve uma falta bem cobrada por Marquinhos, salva por Elias. E por fim, outro chute de Alexandre Oliveira, de fora da área, que bateu no travessão e saiu. Que azar!

Agência Futebol Interior

Seja o primeiro à comentar em "O drama do Santa Cruz na Série D"