Crise no Tocantins

Após sofrer duas goleadas em pleno Nilton Santos pela Série D do Campeonato Brasileiro, o técnico do Tocantins, José Armando, perdeu diversos jogadores para a disputa da competição nacional.

O clube que ainda não quitou a primeira folha salarial ainda busca uma forma de quitar os débitos com os 14 jogadores, que pediram para ir embora.

Desde a época da preparação, o Tocantins vem sofrendo para pagar seus compromissos. O primeiro problema ocorreu ainda com o técnico Nélio Pereira, que chegou a ser despejado de seu hotel duas vezes por falta de pagamento da diretoria do clube.

De lá para cá, na casa dos jogadores faltou água.

Os atletas que permaneceram na equipe juntamente com os 11 novos contratados serão levados para a cidade de Miracema, onde irão morar e realizar o jogo diante do Cristal em Miracema. Segundo o supervisor e o presidente do clube, o movito da mudança é a falta de apoio da torcida palmense que tem comparecido em um número considerado abaixo do esperado.

Vão deixar o Tocantins os seguintes jogadores: Flávio, Roberto, Samir, Guajará, Leo, Celso, Keivisson, Kanu, Léo Oliveira, Rodrigo Tornin, Lucas, Davi, Ronimar e Goia.

Os atletas estão aguardando somente o acerto com a diretoria para poderem retornar a seus respectivos estados.

Para reforçar o clube na reta final da Série D, chegaram Martoni, Adriano (ex-Paraíso), Jean (ex-Paraíso), Ronaldinho (ex-Miracema), Urânio (ex-Tubarão), Wilker (ex-Paraíso),Oliveria (ex-Paraíso), Thiago, Flávio, Gabriel e Samuel.

Já em fase de negociação estão: Jocion (ex-Tubarão), Arismar (ex-Palmas) e Obina (futebol do Acre).

Futeboldonorte.com

Seja o primeiro à comentar em "Crise no Tocantins"