Técnico do São Raimundo é chamado de “burro”

Após a primeira derrota, Artur Oliveira já não é unanimidade entre os torcedores do time de Santarém. Bastou a primeira derrota do São Raimundo para que a torcida santarena colocasse a cabeça do técnico do time, Artur Oliveira, a prêmio. O treinador já não é mais unanimidade em Santarém.

O revés para o Cristal (AP), por 1 a 0, dentro do estádio Barbalhão, fez com que os poucos mais de cinco mil pagantes que compareceram ao “Colosso do Tapajós” lançassem, ao final da partida, o coro com a palavra “burro”.

Artur Oliveira chegou ao São Raimundo no início do mês, depois que o então comandante da Pantera Mocoronga, Válter Lima, havia acertado contrato com o Paysandu. Na chegada do ex-azulino, não faltaram festas e elogios. No primeiro treino ao seu comando, o campeão paraense de 2008 foi ovacionado pelos “loucos alvinegros”.

Mas nos últimos dias a relação entre o treinador e a torcida andou meio esmorecida. Depois de ter tido problemas com o atacante Edinho, quando dirigia o Clube do Remo, dessa vez Artur andou tendo desavenças com o zagueiro Filho, que pediu rescisão contratual do clube e foi para o Papão. O motivo da discussão seria uma indisciplina do jogador e a perda da vaga na zaga para Felipe Bragança, que trabalhou com o “Rei” no Ananindeua. A partir daí, todos já estavam com um “pé atrás” no trabalho do técnico.

Mas o jogo contra os amapaenses foi o estopim. As mexidas de Oliveira não agradaram a torcida, que xingou o comandante ao final da partida. “Temos que entender que o time não produziu aquilo que se esperava. As alterações não deram certo como fizemos nos treinamentos durante a semana. Mas podemos ir lá em Macapá e vencermos da mesma forma como o Cristal fez aqui”, falou Artur.

Diário do Pará

Seja o primeiro à comentar em "Técnico do São Raimundo é chamado de “burro”"