Copa do Mundo 2014

A Frente Nacional dos Prefeitos promove o primeiro encontro dos prefeitos das cidades-sede da Copa de 2014. Participam prefeitos de 12 cidades, os ministros das Cidades, Márcio Fortes, do Esporte, Orlando Silva, e do Turismo, Luiz Barreto. O deslocamento das pessoas é o principal problema das 12 cidades que vão sediar os jogos da Copa do Mundo de 2014, disse o ministro dos Esportes, Orlando Silva, após o primeiro encontro de prefeitos das cidades-sede, realizado ontem (30) em Brasília.

“Os prefeitos estão muito preocupados com a mobilidade urbana, com o sistema de transportes e com a circulação dos visitantes que estarão nas cidades na Copa de 2014. Nós, do governo federal, estamos muito preocupados com os aeroportos. É preciso melhorar a malha aérea brasileira.”, afirmou.

Mais um problema que pode atrapalhar o andamento dos projetos para a Copa do Mundo de 2014 é a falta de sintonia entre os estados e municípios. De acordo com o ministro, a unificação de governos estaduais e municipais será fundamental para a boa preparação das cidades e para o desenvolvimento das obras de infraestrutura.

Segundo o ministro, houve unânimidade entre os prefeitos no que diz respeito às tarefas das prefeituras, dos estados e do governo federal. “É importante definir [as tarefas] nos próximos três meses, para que as responsabilidades de cada ente governamental possam ser incorporadas ao Orçamento de 2010”, disse.

O ministro informou que após o exame dos projetos de cada cidade, as inciativas e investimentos serão validados. “É preciso ter investimentos para a Copa do Mundo que estejam coerentes com a capacidade do Brasil”.

De acordo com o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), João Coser, a expectativa é de que em 90 dias as responsabilidades estejam definidas. “Para darmos conta desse trabalho é preciso celeridade, compreensão e vamos precisar de acompanhamento rígido, mas principalmente de velocidade na execução das obras”, afirmou.

Durante a reunião, os prefeitos também trataram da organização do primeiro encontro internacional de cidades que sediaram copas do mundo de futebol. Segundo Coser, a intenção é conhecer as soluções que foram aplicadas para evitar os mesmos erros.

“Os desafios são muitos, mas o que eu sinto dos prefeitos é muita motivação, muita vontade, muita disposição de trabalhar para cumprir os prazos”, disse Coser.

Em maio, a Federação Internacional de Futebol (Fifa) divulgou as 12 cidades escolhidas como sede da Copa do Mundo de 2014 (Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo).

Agência Brasil

Seja o primeiro à comentar em "Copa do Mundo 2014"