De olho no Paysandu

O elenco do Paysandu viaja no início da tarde de amanhã para Barcarena, onde treinará por uma semana com vistas à estreia na Série C do Brasileiro, domingo, 24, contra o Sampaio Corrêa. Mas o primeiro dever de casa do time, na Terra do Abacaxi, não será feito dentro de casa. O técnico Édson Gaúcho informou que pretende reunir os jogadores, no hotel onde o grupo ficará alojado, para assistirem juntos a dois DVD’s com imagens de jogos da equipe maranhense. ‘Vamos analisar bem como eles jogam, quais os pontos fortes, que precisam ser neutralizados, e os pontos fracos, que podemos explorar em nossa estréia’, contou Gaúcho.

O treinador salientou a importância de conhecer em detalhes o adversário, a fim de não ter nenhum surpresa no dia 24. ‘O Sampaio tem um time que não conhecemos, daí o interesse em colher o máximo de informações para evitar que a nossa equipe seja pega de surpresa’, observou. Durante o Parazão, o treinador teve o mesmo cuidado com os adversários que ele não pôde ver jogando e o resultado final da campanha do Papão foi positivo. O comandante bicolor, porém, não tem nenhuma ilusão de que os adversários alviazuis não estão tendo o mesmo cuidado.

‘É claro que o Sampaio e todos os nossos adversários na primeira fase também devem estar tratando de conhecer a nossa equipe’, comentou. ‘No futebol de hoje, onde não há mais nada escondido, isso é normal’, arrematou. Além do olho na ‘telinha’, em Barcarena, os bicolores darão prioridade aos treinamentos com bola, que serão realizados no campo da subpreferitura da cidade, na Vila dos Cabanos. ‘Os treinos físicos serão mais para a manutenção, já que o grupo atingiu um determinado estágio’, informou o preparador Cláudio Café.

O retorno do grupo acontece no sábado, véspera da partida contra o Sampaio, com o treinador Gaúcho já trazendo seu time definido da cidade da Região Metropolitana de Belém (RMB). A formação, a princípio, não deverá ser muito diferente da que terminou o Parazão. Mesmo com as contratações do zagueiro Rogério Corrêa e do atacante Torrô, o treinador de início não deve alterar a composição do time, que deve formar com Rafael Córdova; Paulo de Tárcio (Alex Sandro), Roni, Luciano e Aldivan; Mael, Ddadá, Zeziel e Rossini; Vélber e Reinaldo.

Existe a possibilidade de o treinador optar por Zé Carlos ou Balão para compor o setor de ataque ao lado de Vélber. O primeiro foi o artilheiro do time no Estadual e o segundo encerrou o campeonato como títular.

Jornal da Amazônia

Seja o primeiro à comentar em "De olho no Paysandu"