Luverdense é campeão matogrossense

O Luverdense conseguiu na noite deste domingo, em pleno Bilinão, campo do adversário, o título inédito de Campeão Matogrossense. Depois do empate, sem gols, no tempo regulamentar, o LEC foi melhor nas cobranças de pênaltis e fez 4 a 2, com duas defesas do goleiro Ronaldo. Na primeira partida, na última quarta-feira, os dois times ficaram também no empate, mas por 2 a 2, em Lucas do Rio Verde.

Em um estádio onde a prefeitura teve que montar, de forma improvisada, arquibancadas de aço para ampliar a capacidade para seis mil torcedores.

Time de melhor campanha em toda a competição, com 46 pontos no total, contra 40 do Araguaia, o Luverdense acabou com uma grande festa preparada pela torcida do Araguaia e provou ser um time mais ‘frio’ e competente, pois resistiu à pressão da torcida adversária com presença absoluta no Estádio Bilinão.

Os gols das penalidades foram marcados por Maikon Gaúcho, Odil, Zé Roberto e Leandro (Luverdense); Verona e Gaúcho (Araguaia). As cobranças de Newman e Pezão foram defendidas pelo goleiro Ronaldo, o jogador mais festejado em campo.

Com 37 anos, Ronaldo foi o grande homem do jogo. Ex-goleiro de vários times do Norte, Ronaldo chegou à Luverdense pelas mãos de Tarcísio Pugliesi, que trabalhou com o goleiro no Rio Branco-AC. No Mato Grosso ainda teve a seu favor o ótimo trabalho do treinador de goleiros Veludo, ex-Guarani, Corinthians, Goiás-GO, entre outros.

Pressão total do Araguaia

Com o apoio da torcida, o Araguaia pressionou desde o primeiro tempo, enquanto que o Luverdense foi armado pelo técnico Tarcísio Pugliesi mais contido, para explorar a velocidade do trio Bogé, Odil e Júnior Rocha, com as criações de Maikon Gaúcho. Aos cinco minutos, o Araguaia fez boa investida pela esquerda, mas o goleiro Ronaldo interceptou.

O Araguaia continuou os ataques, mas os espaços abertos no meio campo e na defensiva permitiam os contra-ataques perigosos do LEC. Numa dessas descidas, Maikon Gaúcho recebeu na entrada da área, com o goleiro Flávio Mendes batido, colocou rasteiro, mas a bola ‘tirou tinta’ indo caprichosamente para fora. O Luverdense começou a ficar mais nervoso e passou a rifar a bola com chutões para frente. A primeira etapa terminou sem gols.

Pugliesi acerta o time

Ao contrário do primeiro tempo, foi o Luverdense que mandou nos trinta minutos da segunda etapa. Júnior Rocha recebeu um passe com açúcar de Maikon Gaúcho, entrou livre, mas quis enfeitar, atirando para fora. Isso foi o bastante para Pugliesi, que parecia não querer a disputa nos pênaltis. Júnior Rocha foi substituído por Leandro e o técnico alviverde ainda trocou Paulinho por Lê.

A mudança surtiu efeito. O Luverdense ganhou volume no ataque e passou a ameaçar mais a meta de Flavio Mendes. Bogé escorou um escanteio com cabeçada forte, mas o goleiro pegou no reflexo. Odil quase marca com um chute forte cruzado. O Araguaia acordou nos minutos finais. Verona carregou pela meia-esquerda, lançou Diney (depois substituído por Maurício) que chutou forte, mas a bola passou perto do ângulo.

Alessandro também aproveitou uma indecisão do zagueiro Zé Roberto e desperdiçou chutando pelo alto. O técnico Pedro Mendes tirou Sullivan e colocou Newman (batedor oficial de pênaltis) e trocou Fabinho por Pezão, mas o jogo ficou truncado e o árbitro Edilson da Mata encerrou a partida depois e dois minutos de acréscimo.

Ficha técnica: Araguaia x Luverdense
 
Local: Estádio Bilinão, em Alto Araguaia-MT
Árbitro: Edílson da Mata
Público: 6.200 torcedores
Renda: Não divulgada
Cartões amarelos: Verona, Marquinhos e Valtinho (Araguaia); Odil, Macaé e Felipe (Luverdense).

Araguaia: Flávio Mendes; Edu Moura, Marinho, Luiz Carlos e Sullivan (Newnam); Marquinhos, Alessandro e Verona; Fabinho (Pezão), Gaúcho e Diney.
Técnico: Pedro Mendes.

Luverdense: Ronaldo; Elder, Marquinhos, Zé Roberto e Paulinho; Felipe, Maikon Gaúcho, Bogé e Macaé; Odil e Júnior Rocha.
Técnico: Tarcísio Pugliesi.

Agência Futebol Interior

Seja o primeiro à comentar em "Luverdense é campeão matogrossense"