Sob pressão, Bacabal recebe o JV no Correão

Após uma semana de muita confusão fora de campo e dob o protesto das torcidas organizadas que querem a saída do presidente Francisco Rodrigues, o Bacabal recebe o JV Lideral, hoje à tarde, no Estádio Correão, na partida que marca a estreia das duas equipes no 2º turno do Campeonato Maranhense.

O Bacabal contratou o técnico Mastrillo Veiga e vários jogadores para tentar sair da zona de perigo. O time corre risco de rebaixamento para a 2ª divisão maranhense.

No JV Lideral, a grande preocupação é em relação à perda do 1º turno do Estadual. O técnico Sandow Feques procurou trabalhar o lado psicológico e procurou mostrar aos jogadores que é preciso dar sequência à boa campanha apresentada na primeira metade do campeonato. Ele repetirá a mesma escalação da partida contra o São José, na última quarta-feira.

Equipes

BACABAL
Carlão, Marcos Oliveira, Everton, Paulão e Jadinha; Edvaldo, Wellington, Giba e Fábio Baiano; André Cassaco e Gil Bala
TÉCNICO – Mastrillo Veiga

JV LIDERAL
Vicente, Bruno Limão, Daniel Meneses, Fagundes e Careca; Wagno Pereira, Ismael, Mazinho e Romarinho; Valdanes e Toninho
TÉCNICO – Sandow Feques

Uma resposta para "Sob pressão, Bacabal recebe o JV no Correão"

  • Carlos

    Caro Zeca
    O Bacabal já tem novo presidente.
    O Ex presidente Rodrigo não conseguiu agunetar as fortes e constantes críticas da torcida do Leão, que entre outras coisas, alegavam que o time não consegue petrocínio em função da pouca credibilidade do ex mandatário junto a políticos e empresários da cidade.
    O novo presidente é o atual vereador e empresário do setor de transportes, Manoel da Concórdia, que já fazia parte da atual diretoria do Leão.
    Nós torcedores, esperamos que essa troca de comando, juntamente com a estreia do treinador, dê novo ânimo ao time e finalmente o Leão consiga deslanchar na competição, iniciando o segundo turno com uma vitória convincente sobre o JV Lideral, hoje no Correão.
    No mais, fica o nosso protesto contra o descuido da diretoria, em não ter mudado o horário do jogo, deixando na mesma hora das finais dos campeonatos Paulista e Carioca, com transmissão ao vivo em sinal aberto pela TV.