Faltou ritmo, sobrou vontade

sampaioblog.jpg

Eles pensavam que iria ser fácil, mas o Sampaio, motivado com a presença da sua grande torcida encarou o Figueirense e venceu por 3 a 2, nesta quarta-feira à noite, na rodada de abertura da Copa do Brasil 2009. O time maranhense realizou a sua primeira partida oficial nesta temporada e por isso sentiu bastante a falta de ritmo de jogo.  Para piorar ainda mais a situação, o Sampaio ainda perdeu o jogador Tica que foi expulso na metade do 2º tempo. Mas se faltou ritmo a equipe mostrou muita vontade dentro de campo.

O zagueiro Leandro abriu o placar para o Sampaio aos 24 minutos do 1º tempo. O “matador” Tico Mineiro ampliou aos 26 minutos cobrando pênalti. Ainda na primeira etapa o Figueirense diminuiu com o zagueiro Bruno Perone. No 2º tempo, o Sampaio ampliou para 3 a 1, logo a 7 minutos. Quando tudo levava a crer que o resultado estava definido, o Figueirense ainda marcou mais um gol com o atacante Marcelo, aos 42 minutos da etapa final.

Com o resultado, o Sampaio joga a partida de volta em Florianópolis, no dia 4 de março, por um simples empate. Se for derrotado pelo mesmo placar a decisão será na cobrança de pênaltis. O Figueirense precisa vencer pelo placar de 1 a 0, 2 a 1 ou por qualquer placar com vantagem a partir de dois gols de diferença.

O adversário de Sampaio-MA e Figueirense-SC na próxima fase da Copa do Brasil será o vencedor de Vilhena-RO e Ponte Preta-SP.

O jogo

O primeiro tempo começo eletrizante. Em busca da vitória, o Sampaio particu com tudo para o ataque e logo no primeiro minuto, o meia Lairson mostrou qual poderia ser o principal trunfo do Sampaio na partida: as cobranças de falta. Na primeira tentativa, Lairson bateu e a bola passou perto do ângulo esquerdo do goleiro Wilson.

O Figueirense vai ao ataque e dá a resposta de imediato. Ricardinho recebe livre na entrada da área e chuta. O goleiro Rodrigo Ramos salva o Sampaio com os pés. Nova tentativa do time catarinense. O lateral-esquerdo Wellington chuta de longe e a bola passa assustando Rodrigo Ramos outra vez.

Agora é a vez do Sampaio levar perigo á defesa do Figueira. Boa jogada do meio-campo Tricolor, Válbson lança Tiago Miracema que chuta e quase abre o placar.

A partida segue equilibrada com as duas equipes procurando o gol. Juninho lança a bola na área do Sampaio, Ricardinho ganha de Leandro e mais uma vez aparece Rodrigo Ramos para salvar e colocar a bola para escanteio.

O Sampaio abre o placar aos 24 minutos. Cristiano sofre falta. Lairson bate e o zagueiro Leandro sobe livre para marcar. O goleiro Wilson estava adiantado e ainda tenta se recuperar, mas a bola vai morrer no canto esquerdo alto. Sampaio 1 a 0.

Embalado pela sua grande torcida, o Sampaio segue sufocando o Figueirense. Bola na área, Tico Mineiro e Tiago Miracema tentam alcanças, mas o volante Rômulo empurra Miracema e o árbitro marca pênalti. Tico Mineiro bate no canto direito e faz 2 a 0, aos 26 minutos.

Após o segundo gol, o Figueirense se lança ao ataque e começa a dar trabalho à defesa Tricolor. Escanteio pela direitta. Wellington bate, Bruno Perone desvia, Cristiano tenta salvar e faz contra, mas o gol é anotado para o zagueiro Bruno Perone, aos 37 minutos.

O Sampaio ainda teria uma chance com Lairson no finalzinho da primeira etapa.

Segundo tempo

O Figueirense volta disposto a mudar a história do primeiro tempo. Logo a 2 minutos, Ricardo Feltre falha no lance, a bola sobra para Ricardinho que chuta. Rodrigo Ramos atento cai e faz a defesa.

O resposta do Sampaio vem 5 minutos depois. Contra-ataque rápido pela direita. Tiago Miracema vê a passagem de Ricardo Feltre e lança. Ele cruza na área e Tico MIneiro vai lá em cima para fazer 3 a 1.

O Sampaio recua perigosamente e começa a ser dominado pelo Figueirense que quase empata aos 1o minutos. Ricardinho chuta e obriga Rodrigo Ramos a fazer outra grande defesa.

Falta na intermediária. Róger vai para a cobrança e manda uma bomba. Rodrigo Ramos voa espetacularmente para fazer a defesa e garantir o placar. No lance seguinte, o volate Tica é expulso e as coisas começam a se complicar para o Sampaio.

O time sente a falta de ritmo e cansaço. O Figueirense segue pressionando. Aos 36 minutos, Wellington bate o escanteio, a defesa do Sampaio fica parada, Bruno Perone aproveita o apagão Tricolor, mas manda a bola longe e perde a chance de diminuir.

O golpe fatal ainda estaria por vir. Aos 42 minutos, Ricardo Feltre sente caimbra e cai em campo, o atacante Marcelo recebe livre, invade a pequena área e faz o 2º gol do Figueirense.

Seja o primeiro à comentar em "Faltou ritmo, sobrou vontade"