Toque de primeira

Misael marca outra vez

O Ceará perdeu ontem para o Itapipoca, de virada pelo Campeonato Cearense por 2 a 1. O gol do Vovô foi marcado pelo atacante Misael (ex-Moto Club). O Ceará vai pegar o maior rival, o Fortaleza na semifinal do 1º turno.

Mimica marca na estréia

 O zagueiro Mimica foi o autor do gol do Botafogo no clássico paraibano contra o Treze. O ex-jogador do Sampaio foi o destaque da partida e fez o gol do Bota aproveitando uma cobrança de falta do também ex-jogador Tricolor Jean Carlo. E o goleiro do Treze é Delmir que também esteve no Sampaio em 2007.

Náutico ganha com ‘mãozinha’ da arbitragem

Numa atuação sofrível, o Náutico venceu o lanterna Petrolina de virada por 2 a 1, graças a um pênalti polêmico no fim jogo.

O árbitro Adriano Siebra resolveu aparecer no jogo aos 43 minutos, Cuinha interceptou a bola dentro da área, antes que Thiaguinho chegasse. Como os dois jogadores se emparelharam ombro a ombro e Thiaguinho caiu no chão, Siebra marcou um pênalti que só ele enxergou.

O atacante Kuki que já havia dito que nunca mais bateria pênaltis em sua carreira, apresentou-se para a cobrança, pois, se marcasse o seu gol de número 185, se igualaria a Fernando Carvalheira, seguindo maior goleador do Náutico. Depois de muita confusão pelos jogadores do Petrolina em cima de Adriano Siebra, Kuki pôde cobrar.

Na batida, Kuki chutou no meio do gol e Ari defendeu com o pé, mas Adriano Siebra mandou repetir, por alegação de invasão de jogadores. Mais confusão dos jogadores, e a Polícia Militar foi acionada para proteger o árbitro. Kuki cobrou mais uma vez, no canto direito, mas Ari mais uma vez foi buscar.

No entanto, o árbitro mandou cobrar mais uma vez. Os jogadores do Petrolina cercaram Adriano Siebra, que interpretou que o goleiro se mexeu antes da cobrança. Envergonhado, Kuki deu a bola a Carlinhos Bala, que não desperdiçou o chute. Após o gol o defensor Baltazar, do Petrolina exclamou ao juiz.

– Está satisfeito agora, seu ladrão? – disse Baltazar a Adriano Siebra, que não o expulsou.

Aos 48 minutos, Adriano Siebra viu pênalti do atacante Gilmar, do Náutico, em Edson, do Petrolina, mesmo sem Gilmar ter feito qualquer falta. Na cobrança, Daniel desperdiçou nas mãos do goleiro Eduardo, que garantiu a vitória de virada do Timbu.

Com informações do Lancenet

Uma resposta para "Toque de primeira"

  • RONALD

    NÃO CUSTA NADA PERGUNTAR E O CASO MIMICA, O PRESIDENTE ESTÁ ESPERANDO O CASO CAIR NO ESQUECIMENTO ? COMO DIGO, MUDAM AS PESSOAS MAS AS PRATICAS SÃO AS MESMAS.