São-paulinos páram avenida em São Luís

festaemslz.jpg

A Capital maranhense parou neste domingo para acompanhar a decisão do Campeonato Brasileiro entre Goiás e São Paulo. Após a decisão, os torcedores do time paulista saíram às ruas para comemorar o hexacampeonato. A avenida Jerônimo de Albuquerque foi tomada por torcedores são-paulinos. O trânsito ficou congestinado por volta de 19h30. Os torcedores também fizeram carreata pela Avenida Litorânea.

24 comentários para "São-paulinos páram avenida em São Luís"

  • José Carlos Lobato Oliveira MAQUEANO

    Além de MAQUEANO, sou São Paulino, mas acho que uma festa dessa é um muito exagero até porque não sou paulista (assim como a maioria) e nem quero e nem é minha pretensão conhecer a cidade de São paulo, sou é MARANHENSE com muito orgulho e dou prioridade pra tudo que é daqui…

    RESPOSTA: Concordo com você, mas isso é o que está acontecendo em nossa cidade. Ou os clubes locais reagem ou a situação vai ficando pior a cada dia.

  • Bruno

    Isto só confirma o crescimento da torcida do São Paulo FC, hoje indiscutivelmente a terceira maior do país, grande até no estado do Maranhão, onde tradicionalmente os times do Rio de Janeiro sempre foram hegemônicos. Valeu Tricolor e que venha o HEPTA, o TETRA…

  • Pedro Igor Ribeiro

    HEHEHE! Eu estava lá! O triste foi mais ou menos nesse periodo da carreata que passamos pela torcida do Palmeiras e eles começaram a jogar ovos e copos de vidro, não sei se teve outros objetos voadores pq passei rapido pelo local para não me machucar. Mas foi lindo!

  • Moto Club

    Coisa de maranhense otário que nunca foi em São Paulo pra saber o tanto que nós maranhenses somos discriminados por lá, e ficam em bares batendo tambor assistindo jogo pela televisão, que vergonha para quem é maranhense de verdade e valoriza as coisas da nossa terra, lamentável…

  • José Carlos Lobato Oliveira MAQUEANO

    Além de MAQUEANO também tsou São Paulino pro, mas uma festa dessa acho um absurdo até porque não sou paulista assim como a a grande maioria que participou da carreata, sou é MARANHENSE COM MUITO ORGULHO e tudo que é daqui dou prioriddae diferente de vários babacas. que gostam de gozar com o dos outros…

  • maranhense

    Realmente, esta notícia mostra como o povo maranhense ainda é provinciano, e a imprensa ainda dá bola. Enquanto o povo maranhense valorizar somente os clubes do Rio-São Paulo, inclusive a própria imorensa, nossos times estão fadados ao fracasso. Eu duvido se em Belém, Fortaleza, Recife, e até mesmo no cidade que não é capital, como Campina grande acontece uma palhaçada dessas.

  • ze carlos

    Um bando de otários!!!

    Zeca, cadê teu colega Deça, que disse que o futebol aqui é ilusão não existe!

    Por pouco o Bolivão não joga em 2009 contra o vasquinho.

    RESPOSTA: Menos Zé. O Sampaio não teve perto de jogar com o Vasco não. O Sampaio nem chegou à final da Série B.

  • tricolor na bahia

    É TRISTE VER TORCEDORES EM SÃO LUIS FAZENDO CARREATAS PRA COMEMORAR TÍTULOS DE EQUIPES DO EIXO RIO-SÃO PAULO. TEM MUITA DIFERENÇA ENTRE SIMPATIZAR POR UM CLUBE DE OUTRO ESTADO E FAZER PAPEL DE OTARIO(DEPOIS RECLAMAM QUE A IMPRENSA DO “SUL” DISCRIMINA VCS).
    AQUI EM SALVADOR A IMPRENSA LOCAL NOTICIOU O JOGO DO VITORIA E OS PREPARATIVOS DO BAIANÃO/2009, NÃO HOUVE PASSEATA, APENAS ALGUNS POUQUISSIMOS TORCEDORES COM CAMISAS DO SÃO PAULO.
    EM MANAUS OCORREM PASSEATAS E ATÉ BRIGAS POR CAUSA DE FLAMENGO E VASCO, IDEM TERESINA, ARACAJU…..CIDADES SEM FUTEBOL………CUIDADO SE NÃO VCS SERÃO FICARÃO A ELES.

    RESPOSTA: É verdade. Os nossos clubes precisam reagir, caso contrário as coisas ficarão piores do que já estão. Que os nossos dirigentes acompanhem a opinião de vocês aqui no BLOG.

  • marcus vinicius souza e souza

    Essa imprensa maranhense tem uma grande parcela de culpa, no que concerne a desvalorização do futebol maranhense, pois muitas vezes ficam privilegiando manchetes dos clubes do eixo Rio-São Paulo e nossos clubes ficando à míngua. É por isso que essa palhaçada nas ruas de São Luis em todo Maranhão sempre vai acontecer, já que nossa imprensa prefere valorizar outras praças em derimento do nosso futebol, é uma pena.

    RESPOSTA: Se tem uma coisa que os clubes daqui não podem reclamar é de apoio da imprensa. São cinco emissoras de rádio, quatro televisões e vários jornais e sites fazendo cobertura diária. Falta é planejamento para os nossos clubes. Só assim os resultados virão.

  • JEORGE

    Muito engraçado , nunca vi uma torcida crescer tanto em tão pouco tempo , tenho que certeza que ali tinham muitos torcedores do Flamengo,Vasco e outros clubes que como o São Paulo passa por uma boa fase , agora vestem a camisa .

  • Vitorioso

    Só uma plavra sobre esta festa – LAMENTÁVEL.

    Duvido que eles toquem foguetes pra times Nordestinos.

    Um dia um torcedor do Central (Caruaru) falo , ” Prefiro sofrer por algo que pertence a mim a me contentar como que é dos outros e não me diz respeito ”

    Este episódio só ocorre pq Os clubes do clube dos 13 tem a mídia do plim plim a seu favor (em contrato com a CBF) …então são vistos todas quartas e domingo e no globo esporte todo dia , é lavagem celebral dentro de casa , as crianças só vêem eles e ñ enxergam Moto club e Sampao .

    Se os clubes do sul tivesse o mesmo espaço de mídia como os clubes dos estados do Maranhão, Piaui, Paraíba, etc (que tem mídia apenas regional) eles seriam igual aos times do NE, pois teriam torcedores regionalizados como nós .

    A Transmissão de jogos em rede nacional é um excelente aliado e torna-se a principal ferramenta dos grandes serem cada vez + grande e os pequenos se apequinarem a cada dia . O Resultado disso tudo é + torcedores pra os clubes do eixo Rio-SP ,conseuentemente + Receitas pra eles (Vendas de camisas, Patrocinios e cotas de TV) .

    E na briga pelo mercado , quem tem a TV nas transmissões dos seus jogos leva sempre a melhor .

    Eu dou viva as cidades de Belém, Fortaleza, Campina Grande, Recife e Salvador, que mesmo com as transmissões das peladas dos ditos “Grandes ” ainda lotam seus estádios para verem os seus clubes atuarem.

    Resposta: Você citou bons exemplos. Parabéns. Mostrei o que aconteceu aqui porque gostaria que tivessem o mesmo carinho com as equipes daqui.

  • José Carlos Lobato Oliveira

    Zeca, eu concordo e não concordo quando tu falas que a imprensa dá um total apoio, até porque os programas de TV são muito curtos e falam muito rápido, sobre a rádio esta faz um bom papel, mas quem a acompanha? É só a galera que já vai de qualquer jeito ao estádio, não chama a atenção da galera mais nova que tem entre 12 e 20 anos de idade, mesma coisa é na internet quem acompanha é a galera fanática é quem já vai mesmo ao estádio. A televisão tinha que dá um maior espaço fazer reportagens especiais enfim… Vou citar um exemplo, inclusive já botei aqui, não sei se você pretou atenção, é que na época em que Zé Raimundo foi presidente do moto ele mostrava a equipe todos os dias, até mesmo no aeroporto quando o time viajava, ou sela, ele fazia algo diferente, aproximava a torcida do clube e o resultado era que nas partidas do Moto enchia, portanto a sugestão que dou é os times se juntem e aluguem um espaço no programa dele, tenho certeza que não é gasto e sim investimento.
    Tem que chamar atenção de quem não vai ao estádio…

    RESPOSTA: Ainda assim Zé Carlos o espaço ainda é muito bom. Insito no planejamento, no calendário bem elaborado, bom gerenciamento…. Os clubes crescerão e terão condição de voltar a brilhar no cenário nacional.

  • fabio

    Sou bacabalense mais moro em São Luís a diferença é que em São Luís quase não se fala de futebol na midia(televisão em especial) no radio ja é outra coisa + quem acompanha radio é + quem eh fanatico de longas datas…não existe programas falando do dia a dia dos clubes na tv a não ser os 5 min diarios de globo esporte local…pq o estádio lota em Bacabal pelo simples fato de a TV chamar o torcedor p/ campo, todos os dias aparece a festa da torcida ,os gols, a repercussão, o orgulho de ser bacabalense é muito contagiante falta isso na ilha o quero um futebol maranhense forte saudações.

    RESPOSTA: Concordo em parte com você. A TV tem papel importante sim, mas daí ignorar a força do rádio e outras mídias parece um grande equívoco.

  • ze carlos novamete

    Zeca, talvez eu fui o primeiro que noticiou o contrato milionário que a Eletrobrás iria fazer com o Vasco. É assim, 14 milhões por ano, é mole. São eles cada vez mais ricos e nós aqui cada vez mais pobres.

    E “Nós” somos estado Pobre, povo Pobre é todo mundo lascado mesmo, não conseguimos nem montar um time com uma folha de pagamento de 150 mil.

    Aqui é um Estado de politiqueiro, politicagem, temos mesmo é que sugar do governo Estadual e Municipal é a única saida.

    RESPOSTA: Neste negócio houve a influência do Sérgio Cabral (governador do Rio de Janeiro) que é torcedor do Vasco.

  • motense

    Concordo com tudo o que o Vitorioso disse, e falo mais: tô pouco me lixando pra esses “maranhenses forasteiros” (se é que dá pra entender!).
    Agora, Zeca, tenho que discordar de vc num ponto: a rádio não faz nada de graça!. Os clubes pagam um percentual da renda de cada jogo para a ACLEM (Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Maranhão), além disso a cada 1h de programa, metade do tempo é gasto com anúncio de patrocinadores: é carne de não se ide onde, loja onde tem a camisa do seu clube, a caninha de algum lugar etc.
    Nos jornais (pelo menos os da capital), apenas uma página (geralmente a última) do caderno de esportes é dedicada ao futebol maranhense. O resto é matéria copiada de jornais do eixo sul-sudeste sobre os times dessas regiões.
    Na TV, o problema é que a Globo disponibiliza mesmo pouco tempo para o Globo Esporte local. Mas outros canais, que têm programação mais aberta poderiam dar um espaço maior para os nossos clubes, embora eu concorde também que falta profissionalismo e empreendedorismo no futebol maranhense, que parece que ficou viciado em viver às custas do dinheiro público e às vezes até mesmo de origem duvidosa.
    Fica uma sugestão para FMF, parecida com a que fizeram em Fortaleza: em cada jogo estudantes de escolas públicas eram convidados a assistir (de graça!). Isso faz com que o jovem torcedor maranhense tenha pelo menos saiba que aqui também se faz futebol.
    É apenas uma sugestão, dentre tantas que já foram mencionadas aqui.
    Sds motenses!

    RESPOSTA: O que você se refere de taxa para a Associação dos Cronistas e Locutores esportivos não tem nada a ver com o que é gasto pelas emissoras para pagar salários dos profissionais e cobertura com os custos de deslocamento e transmissão dos jogos. E olha que em mitos casos, os clubes ainda ajudam as emissoras. Você dizer que uma página do jornal é pouco. Toda vez que se discute este assunto é a imprensa que tem a culpa. Já imaginou o futebol sem cobertura jornalística? Os profissionais poderiam fazer cobertura de outros assuntos da cidade, por exemplo. E como seria um jogo sem a transmissão do rádio? Respeito a sua opinião, mas acho que você não foi feliz.

  • PAULO CÉSAR VIEIRA DE OLIVEIRA

    Zeca sobre essa passeata, os clubes do Estado são os grandes culpados, o Sampaio não se classificou perdeu para águia e está novamente fazendo coisa errada, indo à São Paulo para buscar jogadores que não se identificam com a cidade, para alguns tudo aqui é ruim, a cabeça do maranhense é assim, só se valoriza as coisas de fora. Eu dou a sugestão para alguns torcedores ouvirem a rádio são luis e ouvirem os cometnários de alguns radialistas da jovem pan como Flávio Prado e outros eles acham que isso aqui não faz parte da República. É lamentável, mais volto a repetir os dirigentes daqui são os únicos responsáveis pelo nosso futebol ser disprestigiado. Temos que admirar e as vezes até torcer sim quando um desses clubes forem disputar um final de libertadores e mundial, porém não fazer essa palhaçada de passeata eu faço a minha parte comprei duas camisas originais do Sampaio ao meus filhos pequenos.

  • ze carlos

    Zeca, onde tu achou estas 5 emissoras de rádio que divulgam nosso futebol pois no Nhozinho, só existe a Mirante, Educadora e Capital. A São Luis de São Luis só tem o nome é transmitindo a Jovem pan como esse Flávio Prado, que que outro dia comentou que a Copinha de São Paulo era o local de times que vinha até de pau-de-arara do Maranhão, essa é a emissora do Maranhão, a outra a Difusora é só programas evangélicos. Quanto as TV e Internet tudo bem!!

    RESPOSTA: A Rádio Timbira está restruturando sua equipe e a São Luís até o ano passado tinha o Laércio Costa. Além disso você acha pouco três rádios? Em Natal que possui dois clubes na Série B são apenas duas. Em Fortaleza quatro. Aqui está bom demais. Acho que atribuir à imprensa o fracasso do nosso futebol parece demais. A sua opinião serve para uma grande reflexão.

  • genilson

    É verdade. Os São-Paulinos proporcionaram a maior PARADA GAY que nossa capital já presenciou. Era BAMBI pra tudo quanto é lado. Será que o RICHARLYSON veio também?

  • marcus vinicius souza e souza

    Zeca, vou te dá uma sugestão para tentar implantar um espírito de maranhensedade nas torcidas do nosso Estado. Faça Fórum e convoque imprensa, dirigentes, torcedores e presidente de federação, marketeiro e empresários, pois só assim, tenho certeza que sairão grandes idéias e sugestões. Nesse fórum faça uma grande divulgação no sentido de que pessoas envolvidas com o futebol participem e fiquem sabendo do resultado.

    RESPOSTA: Boa idéia Marcos Vinícius. Vou repassá-la ao presidente da Aclem, Tércio Dominici. Posso te garantir que idéia semelhante já foi abraçada pela categoria em 2005.

  • motense

    Zeca, o que eu quis dizer e fui mal compreendido é que as rádios não fazem nenhum favor ao divulgar o futebol local, pelo contrário lucram com isso. Empresa jornalística nenhuma (aliás, empresa nenhuma) existe para fazer caridade aos outros, só as entidades beneficentes.
    Eu concordo com a proposta de fazermos um grande forum de discussões com vários segmentos da sociedade sobre o nosso futebol. Aliás, isso já deveria ter sido proposto pela própria FMF.

  • marcus vinicius souza e souza

    Caro zeca, sou maranhense mas moro em Recife a 15 anos, porém todo final de ano estou em São Luis. Te dei a idéia do Forum e se for feito agora em dezembro gostaria de participar, pois estarei chegando dia 21 e ficarei até o dia 29, todavia se não for possível gostaria que publicasse na íntegra o resultado. Um abraço

  • Arley

    Zeca, embora vc nunca responda os meus posts, gostaria de destacar algo interessante: Temos aqui a maior empresa de Alumínio do mundo (ALCOA) com a terceira maior fábrica do planeta – ALUMAR. Temos aqui a toda poderosa VALE e, no entanto, nenhum patrocínio para os times da capital. Só a Alumar contabiliza milhões por mês. Chegou a gastar um milhão de dólares por dia no período de implantação. Fico imaginando tal quantia aplicada na aquisição de jogadores para o Sampaio Corrêa. Um milhão de dólares, vai lá, de reias, é esmola para a ALCOA, sobretudo porque ela capta dinheiro do mundo inteiro. Contudo, aplica no basquete americano milhões, tb em outros esportes por lá. Aqui, o máxino que fez, foi financiar com menos de dez mil reais um time de basquete faz uns vinte anos. Enquanto isso, polui e paga mal os empregados tupiniquins. O mesmo raciocínio VALE para a VALE. Sugadores de mão-de-obra barata, financiadores de riqueza alienígena. Sinceramente, um milhão de reais aplicados em pelo menos menos quatro equipes, mudaria alguma coisa. Se o Piauí, Alagoas, Paraíba ou Sergipe tivessem tais empresas, talvez, fizessem alguma coisa para exigir-lhes a contrapartida por tantos anos de exploração e isenção de impostos. Talvez o futebol nesses estados chegassem onde teimamos não chegar simplesmente porque possuímos políticos desprovidos de inteligência e barganha. Mas o que esperar de políticos como os nossos que se quer sabem falar inglês ou outra língua estrangeira… Não sabem se comunicar, não sabem negociar, vendem tudo, a terra, o ar, o mar e até a alma dos outros.

    RESPOSTA: Você tem toda razão Arley. O problema é que estas grandes empresas são dirigidas por executivos de outros estados e não possuem qualquer apego ao Maranhão.

  • José Carlos Lobato Oliveira

    Em relação a resposta que você deu do comentário do Fábio que é de Bacabal é que ele não está menosprezando a rádio que por sinal faz um bom serviço e sim o que a TV local deixa de fazer. A rádio tem um público que são de pessoas mais velhas, o que queremos dizer que se a TV chegar junto vai chamar atenção justamente das pessoas que não vão aos estádios. Zeca, você deve pensar que sou um coroa, mas não sou, tenho 28 anos e escuto rádio AM e gosto muito e quando meus amigos percebem que estou ouvindo uma AM me chamam de velho ou então dizem: “Tá parecendo papai lá em casa”, nenhum amigo meu da minha faixa etária ouve rádio infelizmente, a mídia de TV sim alcança todas as idades e níveis sociais. Mas, lógico, não é isso, como você falou antes tem que ter um bom planejamento e um bom calendário.

    RESPOSTA: Que bom ter você José Carlos como um ouvinte e defensor do rádio. Talvez este seja um dos motivos de você ser uma pessoa bem informada. Continuo afirmando que o espaço na mídia atual é muito bom. Só vai aumentar se os clubes melhorarem e consequentemente o interesse pelo produto crescer. Acho que temos tudo para ter uma boa temporada em 2009.

  • José Carlos Lobato Oliveira MAQUEANO

    Em relação ao meu último comentário queria colocar a palavra ´SÓ na 8ª linha, portanto fica assim:: Mas, lógico não é SÓ isso…