5 comentários para "…e o Vasco chegou à Série B"

  • geraldo

    Ora bolas. Grande coisa cair para segunda divisão. O Botafogo já esteve lá e voltou bem. O Grêmio, O Coritiba, o Atlético Mineiro, o Grande Corintians, e até o Fluminense que voltou pela porta dos fundos. O Vasco da Gama não deixará de ser grande por ter caído. O Lázio, a Juve, a Vecchia Segnora caiu, e o Vasco não pode? Claro que pode. Depois do que fez o Eurico Miranda, um tremendo pilantra, sobrou para o Dinamite. Um ano passa rápido e vejam o exemplo do Corintians, voltou e já está formando o time para a primeira divisão onde vai lutar pelo itulo. Viva o Vasco. Abaixo os falsos torcedores. Sou Vasco e daí?

  • Eden Jr

    Zeca Soares, nesses meus trinta e tantos anos nunca imaginei ver o nosso Vasco da Gama disputando uma segunda divisão. Contudo, no decorrer deste campeonato, com toda a serenidade que a idade nos oportuniza, duas situações ficaram evidentes: o Vasco dificilmente escaparia do descenso – dada a fragilidade técnica do grupo de jogadores – e o maior responsável disso seria, também jamais esperei dizer isso, o nosso ídolo maior, e, desde junho deste ano, presidente do clube: Roberto Dinamite. Da deficiência da equipe todos sabiam, somente era num nível mais profundo do que o de anos recentes. Quanto a Roberto Dinamite – repito: lamento em dizer isso – foi o artífice dessa tragédia anunciada, a partir de sua completa incapacidade administrativa e ausência de determinação e comando, demonstradas na condução do futebol cruzmaltino. Somente vou relembrar alguns episódios: indica para diretor de futebol do clube um certo senhor “Neca”, empresário do ramo de supermercados que, além de não ser profissional da área, dizia-se afastado há vários anos da cena futebolística – qualquer clube mediano do Brasil tem um profissional experiente dirigindo o departamento de futebol; deixou no comando do time, por várias rodadas, Antônio Lopes, um técnico absolutamente ultrapassado – compare com os técnicos de Botafogo, Flamengo e Fluminense, é uma piada – , que nunca esteve entre os melhores profissionais da área, e pior de tudo: homem de confiança de Eurico Miranda. Roberto somente o demitiu quando a situação era insustentável. Se tivesse comando, e Lopes dignidade, era o primeiro a sair, no momento da ascensão da nova diretoria; Roberto tirou Lopes, e consegui ser mais patético, chamou o amigo Tita – foi um bom jogador – mas que como técnico o maior time que tinha dirigido foi o Remo (PA); Para o lugar de Tita, não melhorou, chamou Renato Gaúcho, “técnico”, – se é que se pode designá-lo assim – inexperiente para remover um clube, com elenco deficiente, de uma zona de rebaixamento. Na realidade Renato é um grande parceiro/chapa de vários jogadores, e sua figura não inspira a mínima confiança e autoridade – nunca será um profissional reconhecido da área; Para solucionar problemas do elenco contratou atletas veteranos, como Odvan e Pedrinho, que apesar do vínculo afetivo com o clube, jamais poderiam estar disputando uma série “A” ou “B” do brasileiro – talvez a série “C” – eles teriam vaga no time do Sampaio deste ano? Duvido muito; Nessa situação alucinada de desespero, o que Dinamite deveria ter feito – a exemplo de que tantos dirigentes do futebol maranhense já fizeram, vide este ano o exemplo de Sérgio Frota no Sampaio – era arrumar recursos, seja inclusive com empréstimos particulares e contratar uns três ou quatro jogadores de um nível razoável, que certamente evitariam a queda para a segundona. Agora é muito fácil a torcida – dirigida pela maioria da imprensa – imputar culpa de tudo a Eurico Miranda. Miranda, durante vários anos deu diversos títulos ao Vasco, seu erro foi não saber a hora de sair de cena e deixar sua gestão se degenerar, assumindo tonalidades de corrupção, patrimonialismo e autoritarismo. Se Roberto não tinha projeto, que somente ficasse bradando como opositor e legislador – ajudaria muito mais. Se fosse um administrador capaz e correto, não ficaria somente reclamando da gestão anterior a cada novo problema ou nova dívida que emergisse. Que ele e sua equipe consigam uma melhor performance em 2010. Agora é hora de planejar e trabalhar para os próximos anos, implantando o profissionalismo e esquecendo o amadorismo. Saudações, Eden Jr.

  • JEORGE

    Tenho certeza que a partir de agora nascerá um novo Vasco , mais forte , mais organizado, não adianta ficar na Série A , lutando todo ano para não cair , a Serie B será uma oportunidade de equilibrar o caixa , ter mais tranquilidade para trabalhar e o Vasco já vai arrancar ganhando a Copa do Brasil, podem esperar .

    RESPOSTA: É isso aí Jeorge. Se os outros clubes permaneceram na Série A é porque foram mais competentes. O Vasco é grande e deve reagir e voltar à elite do futebol brasileiro.

  • diego

    O sentimento não pode para sou vascão de coracão
    ñ e porque que vasco caiu que eu vou deuxa de se vasco
    vamos vasco subi pra ptimeita divizão e essa e a cansão do vascão

    Vai sacudir, vai abalar
    Quando o meu Vasco jogar
    Explode caldeirão
    È muita emoção no ar

    Canto pra todo mundo
    amor maior do mundo
    Estamos com você até o fim, (Vascoooo)!!!
    Por terra, céu e mar
    não vou te abandonar
    nós A-MA- MOS vocêêêê!!!

  • Ernesto

    Paixão não tem divisão, sou Vasco até morrer