Kléber Pereira: ‘Ser artilheiro não era importante’

016079240-dp00.jpgO atacante maranhense Kléber Pereira, do Santos, garante que não entrou em campo, contra o Náutico, neste domingo, pensando apenas consolidar a artilharia do Brasileirão. O jogo terminou 0 a 0 e o atacante acabou alcançado por Keirrison, do Coritiba, e Washington, do Fluminense. Todos com 21 gols. Durante toda partida, Kléber tentou o gol. Até assumiu as cobranças de faltas, desbancado os batedores oficiais Molina e Kleber. No entanto, errou o alvo.

O jogador afirma que treina cobranças de falta diariamente e que, por isso, pediu a bola nos lances de falta próximos à área. Ele afirma que artilharia não era a sua prioridade

– Eu tenho faltas. Se bati é porque treino – disse, irritado.

No entanto, é muito raro o atacante praticar cobranças após os treinos. Molina, Kleber e Pará são os jogadores que costumam treinar batidas no dia-a-dia.

– Ser artilheiro não era importante. Queria é levar o time à Sul-Americana – concluiu.

Reportagem: Adilson Barros, Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Kléber Pereira: ‘Ser artilheiro não era importante’"