Destaques da decisão

MOTO 

BETO – Falhou no segundo gol do Sampaio. No 2º tempo se recuperou e fez grandes defesas. Nota: 7,5

LUCAS – Não foi para o estádio jogar futebol. Foi expulso após seqüência de faltas ainda no 1º tempo. Nota: 3,0

JEAN CARIOCA – O capitão rubro-negro parecia muito nervoso, principalmente após o 2º gol Tricolor. Foi expulso, corretamente ainda no 1º tempo. Nota: 5,0

RENATO TILÃO – Jogou sozinho a partir da metade do 1º tempo. Mostrou que tem a raça motense no sangue. Nota: 8,5

RONI – Completamente sem ritmo de jogo. Em nenhum momento apareceu para o jogo e acabou substituído no intervalo por Deco. Nota: 4,0

DECO – Deu mais sentido de marcação ao meio-campo. Iniciou a jogada do gol do título. Quando saiu para o jogo errou alguns passes que pdoeriam complicar a defesa. Nota: 7,0

CLAYTON – Foi mais uma vez o ponto de equilíbrio na marcação. Quando preciso esteve também fazendo cobertura da defesa. Nota: 9,0

CARLOS LIMA – Ainda não está no ritmo ideal. Por três vezes tentou sair jogando, mas acabou perdendo a bola e armando contra-ataques do Sampaio. Precisa jogar com mais simplicidade. Nota: 6,0

JUNINHO – Criou muito pouco durante a partida, mas teve gás para correr o campo todo. Com as expulsões de Jean e Lucas passou a jogar na lateral-direita e deu conta do recado. Nota: 7,5

RIGO – Fez a sua pior partida com a camisa do Moto. Estve sempre muito marcado e errou muitos passes. Nota: 4,0

GABRIEL – Perdeu dois gols logo no início da partida e que poderiam ter mudado a história do jogo. Saiu para a entrada de Misael. Nota: 5,0

MISAEL – Mostrou mais uma vez que futebol é coisa simples e procurou jogar sempre em direção ao gol. Não deu sossego à zaga do Sampaio e foi o autor da jogada do gol do título. Nota: 7,5

DOUGLAS – Marcou o gol que deu o título ao Moto e só. Precisa jogar mais dentro da área que é o seu forte. Nota: 6,5

DIEGO PALHINHA – Entrou no lugar de Douglas e procurou gastar o tempo e a tocar a bola no meio-campo. Mostrou mais uma vez que tem vaga no time titular. Nota: 6,0

CRISTIANO BÁGGIO – Mexeu muito na equipe que vinha invicta na competição. Poderia ter evitado a expulsão de Lucas. Sob o seu comando, o time não vem repetindo as boas atuações do primeiro turno. Nota: 5,0

SAMPAIO

RODRIGO RAMOS – Não teve muito trabalho durante a partida. Saiu de forma precipitada no gol do título do  Moto. Nota: 7,5

FERNANDINHO – Procurou evitar as subidas do lateral Roni, mas quando esteve com a pose de bola abusou em errar passes. Nota: 6,0

MIMICA – Foi muito discreto mais uma vez. Conseguiu parar os atacantes rubro-negros, principalmente no 1º tempo. Na etapa final teve muito trabalho e acabou expulso. Nota: 7,0

ROBINHO – Fez o primeiro gol do Sampaio. Também foi expulso da partida. Nota: 7,0

ERNANDES – Produz mais para a equipe quando é escalado no meio-campo. Chutou uma bola no poste nos acréscimos e poderia ter mudado a história do clássico. Nota: 7,0

MARCELO MENDES – Foi o principal jogador do Sampaio na decisão. Marcou, brigou e fez até gol. Nota: 9,0

ROBSON – De bom mesmo apenas duas cobranças de falta. Nota: 6,5

FÁBIO BALA – Entrou no lugar de Robson após o gol do Moto. Está sem ritmo de jogo. Nota: 4,0

VIDINHA – Fez um bom primeiro tempo. Foi substituído por Tica no início do 2º tempo. Nota: 7,0

JEAN CARLO – Teve uma atuação apenas regular durante os noventa minutos. Finalizou mal algumas jogadas e perdeu um gol incrível no 2º tempo. Nota: 6,0

PAULO CÉSAR – Deu muito trabalho à defesa rubro-negra. Foi substituído por Cristiano para ser poupado para a decisão na Série C. Fez falta para a equipe. Nota: 8,0

CRISTIANO – Entrou para tentar marcar o gol do título, mas também acabou perdendo algumas oportunidades. Nota:  5,0

IVANZINHO – Foi responsável pelas principais jogadas de ataque. Não deu trégua à defesa rubro-negra. E teve gás para correr o tempo todo. Nota: 9,0

ARNALDO LIRA – Demorou mexer na equipe e poderia ter matado o jogo ainda no primeiro tempo. Errou nas substituições de Vidinha e Paulo César  que deram gás ao Moto no 2º tempo. Nota: 5,0

2 comentários para "Destaques da decisão"

  • motense

    Repito o que disse no post anterior, o técnico do Moto acabou com o padrão de jogo que o time tinha. Antes o time jogava no toque de bola, hoje é na base do chutão pra frente. Isso é resultado dessas experiências malucas que ele faz na equipe, botando meia de lateral, escalando atacante que não sabe nem proteger a bola etc. Lugar de experiência é no laboratório, Baggio!

  • Raimundo Soares Lima

    Zeca, o clima está quente no TJDMA.

    Hoje no julgamento realizado no TJDMA, o Dr William Dourado, advogado do Imperatriz, publicamente, fez duas acusações gravíssima contra o Dr. Marques, presidente do TJDMA.
    A primeira, Dourado acusou Marques de ter recebido R$ 2.500 reais do ex jogador Jânio (meio campista do MAC e Moto) para promover uma ação judicial, mas, Marques não ajuizou a ação e ficou com o dinheiro de Jânio. E, Dourado disse ainda que quando Jânio foi representar Marques na OAB/MA, por ter ficado com o seu dinheiro, um funcionário da OAB ligou para Marques, e, dias depois foi Alberto Ferreira que pagou o dinheiro que Marques tinha ficado de Jânio. O pior é que o próprio Marques, logo após essa acusação do Dr. Dourado, na presença dos auditores do TJD/MA Petrônio, Feitosa, Megbel e do procurador Ezequias, confessou a acusação dizendo que não ficou com o dinheiro porque Alberto Ferreira pagou Jânio. O presidente da FMF, Alberto Ferreira, que se encontrava na sessão de julgamento, confirmou a acusação de Dourado e a confissão de Marques.
    A segunda, Dourado acusou Marques de ter recebido R$ 5.000 reais para consagrar o Bacabal vice-campeão de 2007, título este conquistado pelo Imperatriz dentro de campo e no STJD, a reação de Marques foi ficar calado.
    Dourado disse que Marques não tem idoneidade moral de integrar o TJDMA, porque o TJDMA deve ser composto por cidadãos de notórios conhecimentos jurídicos e conduta ilibada, e Marques não tem estes requisitos.
    Alguns auditores saíram da sessão dizendo que essas acusações abalou a estrutura do TJD/MA, que isso não pode ficar assim, que é preciso uma investigação para apurar as acusações de Dourado.
    Agora, pergunta-se: Será que o TJD/MA vai tomar alguma providência ou ficar por isso mesmo????
    Você pode responder Zeca???????
    Manifesta a sua opinão Zeca.