Paulo Bassul diz que tentou alertar Iziane

[gmc 845690] O corte de Iziane da seleção brasileira foi um dos assuntos principais do “Bem, Amigos!”, do SporTV. Nesta segunda-feira, o técnico Paulo Bassul esteve no programa e relatou que há anos tem problemas com a jogadora. Segundo o treinador, desde a época de juvenil, quando os dois trabalharam juntos pela primeira vez, ele tenta alertar a atleta que os seus conceitos estavam trocados.

– Ela não tem um título no currículo. No ano passado, conversei com ela e perguntei: “Até quando você vai continuar sendo cestinha de todas as competições que disputa, mas sem título?” A ordem de prioridade dela está invertida, mas ela verbaliza isso. Fala que os seus contratos são baseados em cestas, que os clubes vão olhar quem é a cestinha e que ela não quer saber, pois é assim que ela é – lamenta ele.

Leia mais no Globoesporte.com

3 comentários para "Paulo Bassul diz que tentou alertar Iziane"

  • Flávia

    ela é estrela cadente, e a seleção não precisa desse tipo de estrela, antes de ser atleta os seus iniciantes teriam de treinar primeiro a humildade nessa garota, mas achavam que ela só fazendo cestas estavam certos pois com isso ganhariam méritos.E agora sr. Betinho como fica sua moral diante do cenário do basquete? Voce que só endeusa essa garota, corra agora e reverta a situação dela, pois o país inteiro, nem quer saber se ela ainda existe, fale também a ela que o maranhão também não a quer mais, que ela fique por por onde anda mesmo.

  • Agêge haidar filho

    Achei pertinete a atitude do treinador quanto ao comportamento da atleta Iziane, pois quem sabe o momento certo de substituir um ou uma atlerta é o trinador é ele que está no comando, e as vezes vc observa o jogo melhor do banco e quando volta sabe por onde desenvolver uma jogada mais a contento, falo isso por experiência quando jogava Handebol. Pisou na bola e esta fora das olímpiadas.
    Um abraço Agêge Haidar Filho

  • Agêge haidar filho

    Achei pertinente a atitude do treinador quanto ao comportamento da atleta Iziane, pois quem sabe o momento certo de substituir um ou uma atlerta é o trinador é ele que está no comando, e as vezes vc observa o jogo melhor do banco e quando volta sabe por onde desenvolver uma jogada mais a contento, falo isso por experiência quando jogava Handebol em São luis e São Paulo no Corinthians. Pisou na bola e esta fora das olímpiadas.
    Um abraço Agêge Haidar Filho