Massa avisa: ‘Agora eu quero o título’

014936403-dp00.jpgA vitória no GP da França deste domingo deu ainda mais confiança a Felipe Massa, que agora ocupa a liderança do Mundial de Pilotos da Fórmula 1 pela primeira vez em sua carreira. O resultado ainda foi bastante expressivo para o país que nunca havia vencido na França e que desde 1993, com Ayrton Senna, não ocupava o primeiro lugar na classificação.

– Confesso que o meu sonho não é o de ser o líder provisório do campeonato. Agora eu quero conquistar o Mundial – avisa Massa, em entrevista ao diário italiano “Corriere dello Sport”.

Massa, porém, se mostra comedido evitando comparações com Senna ou Nelson Piquet. Segundo o ferrarista, ele só fez pequenas coisas até o momento, mas não deixa de concordar que o resultado em Magny Cours foi muito bom. E elogia o bom trabalho da Ferrari.

– Ficamos em primeiro nas duas classificatórias e, principalmente, a Ferrari está fazendo um trabalho estraordinário. O carro é ótimo em todos os circuitos. Isso é o mais importante – destaca.

Apesar do bom momento, Felipe Massa procura manter os pés no chão. Ele lembra que o Mundial ainda não chegou à metade e tudo pode acontecer. Até mesmo com Lewis Hamilton, que cometeu algumas falhas nas últimas corridas. O brasileiro, porém, desconversa quando o assunto é uma possível luta interna contra o atual campeão Kimi Raikkonen.

– Temos muita coisa para disputar. Precisamos nos concentrar e não errar. (Sobre o Hamilton) Seria um erro considerá-lo fora da luta pelo título. Para mim, ele e a McLaren serão sempre perigosos – avisa ele, que já voltará à pista nesta segunda-feira de olho no GP da Inglaterra, próxima etapa do Mundial.

Leia mais no Globoesporte.com

Uma resposta para "Massa avisa: ‘Agora eu quero o título’"

  • Washington

    Só queria lemb´ra-los acerca da matéria que diz “O resultado ainda foi bastante expressivo para o país que nunca havia vencido na França e que desde 1993, com Ayrton Senna, não ocupava o primeiro lugar na classificação”. Quero dizer que o país venceu sim o GP da França, e foi com Nelson Piquet em 85.