Brasil encara o Paraguai em busca da recuperação

brasilxparaguai150608.jpgDepois da histórica derrota para a Venezuela, a seleção brasileira entra em campo, neste domingo, para enfrentar o Paraguai e provar que tudo não passou de um imprevisto. Após alguns dias de explicações durante a preparação em Teresópolis, a equipe comandada por Dunga terá uma difícil missão contra o líder das eliminatórias. Os paraguaios estão invictos e animados para a partida das 16h (horário de Brasília), no estádio Defensores del Chaco.

Porém, mais do que isso, o Brasil não pode pensar em perder sob o risco de entrar em crise. Com oito pontos, a equipe foi ultrapassada pela Colômbia, com nove, na classificação das eliminatórias. Em quarto lugar, a seleção está apenas um ponto à frente da Venezuela. Para complicar, o time enfrenta a Argentina, seu maior rival, na próxima quarta-feira, em Belo Horizonte.

Não chega a ser Robinho e mais 10. Mas sem Ronaldinho Gaúcho e Kaká, o atacante do Real Madrid é “o cara” da seleção. E ele sabe que um novo tropeço neste domingo vai aumentar muito a pressão em cima da seleção para a partida contra a Argentina, no Mineirão.

– O Brasil tem a obrigação de vencer sempre. Sei que a minha responsabilidade é grande. Como é também a de todos os outros jogadores. Estou bem preparado. Espero ajudar muito o Brasil nesses dois jogos – disse Robinho, que alegrou o último treino da seleção antes da partida deste domingo.

Símbolo da seleção de Dunga, Robinho terá a companhia de Luis Fabiano no ataque. O goleador do Sevilla está confiante em uma boa atuação.

– Para ser o camisa 9 da seleção não há outra alternativa. Você precisa fazer gols. Não importa se o jogo é no Brasil ou fora.

Dunga vai escalar três jogadores baixos no meio-campo: Mineiro (1,69m), Josué (1,69m) e Diego (1,72m). O treinador quer ganhar rapidez e mais movimentação no meio-campo. Mas corre risco com a bola alta paraguaia. Dos nove gols que a equipe fez nas eliminatórias, cinco foram nas jogadas aéreas.

– Sabemos da força deles nas bolas altas. Temos que ter o cuidado para não fazer faltas bobas perto da área – disse o goleiro Julio César.

Há três anos a seleção brasileira não vence uma partida das eliminatórias fora de casa. Mas o retrospecto em Assunção é muito bom. Em seis jogos, foram quatro vitórias, um empate e só uma derrota. Todos os 36 mil ingressos para a partida foram vendidos. Para evitar confusões, a Polícia paraguaia proibiu a entrada no estádio de torcedores com camisas diferentes das equipes envolvidas na partida. Cerca de 2.500 policiais vão ser deslocados para o jogo.

Leia mais no Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Brasil encara o Paraguai em busca da recuperação"