Choro, revolta e motivação da torcida do Timão

014865989-dp00.jpgA festa no Parque São Jorge tinha tudo para varar a madrugada, mas acabou logo após a derrota do Corinthians por 2 a 0 para o Sport, na final da Copa do Brasil. Em clima de velório e com bastante choro, os torcedores saíram cabisbaixos do clube. Apenas alguns mais exaltados iniciaram um princípio de confusão.

Como de costume, a Fiel acreditou até o último minuto. E por um instante, por força de um engano, chegou a quase comemorar o título. Foi quando Acosta caiu na grande área e o árbitro Alício Pena Junior apontou. A maioria vibrou com o “pênalti” e demorou para acreditar que tinha sido apenas tiro de meta.

Apesar do sentimento de revolta contra a arbitragem após o vice-campeonato, muitos corintianos passaram palavras de apoio ao elenco, que mesmo no ano em que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro conseguiu chegar à decisão da Copa do Brasil. Palavras de motivação para o restante da temporada não faltaram.

– Fomos roubados, o juiz é um ladrão. Mas aqui é Corinthians e fomos guerreiros. Isso vai passar e vamos dar a volta por cima – dizia uma torcedora, chorando.

Agora, o Corinthians volta as suas atenções para a Segundona. No próximo sábado, o desafio é contra o Brasiliense, no estádio do Pacaembu, pela sexta rodada da competição. Até agora o Timão tem 100% de aproveitamento.

Leia mais no Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Choro, revolta e motivação da torcida do Timão"