Moto: Roni resolve outra vez

Roni é o destaque de Moto e Santa Quitéria

SÃO LUÍS – Além dos dois gols que marcou na goleada por 4 a 0, ontem à noite contra o Santa Quitéria, o lateral-direito Roni foi o principal destaque da vitória do Moto por 4 a 1, pelo 1º turno do Campeonato Maranhense. Outro destaque foi o zagueiro Marcelo Oliveira que tomou conta da defesa rubro-negra. Veja as notas do jogo:

MOTO

Ney – Foi um espectador privilegiado da partida. Trabalhou pouco, mas no finalzinho acabou perdendo a invencibilidade. Nota: 8,0

Roni – Marcou dois gols e poderia ter feito outros dois se não fosse o goleiro Raul. Mostrou que sabe se posicionar muito bem dentro de campo. Nota: 10,0

Jean Carioca – Tanto ao lado de Tilão quanto de Marcelo Oliveira vem recuperando o seu bom futebol. Muito tranquilo e seguro. Nota: 9,0

Marcelo Oliveira – Seguro, tranquilo e quando precisou saiu para o jogo. deu uma arrancada no 2º tempo e deixou Gabriel na cara do gol. Nota: 9,5

Rigo – Bem no apoio e ainda arriscou o chute de fora da área. Nota: 8,0

Clayton – É um jogador que trabalha para o time. Ontem errou alguns passes, mas não chegou a comprometer. Nota: 7,0

Alex Peres – Melhorou bastante em relação aos dois primeiros jogos. Sabe inverter muito bem o jogo. Nota: 8,0

Kelson – Criou e marcou enquanto esteve em campo. Cobrou uma falta com perfeição e vai aos poucos conquistando a torcida do Papão. Saiu machucado para entrada de Palito. Nota: 9,0

Palito – Entrou bem na partida e manteve o ritmo no meio-campo. Em certos momentos quis inventar e acabou errando algumas jogadas. Nota: 7,0

Juninho – Foi o pior do meio-campo do Moto. Parece estar encontrando dificuldade para se adaptar ao esquema de Edson Porto. Outra vez foi muito individualista. Foi substituído por Deco. Nota: 6,5

Deco – Entrou em campo no segundo tempo e não acompanhou o ritmo da equipe. Poderia ter apertado a marcaão de Joílson e ter ajudado Ney a não tomar o gol que quebrou a sua invencibilidade. Nota: 5,0

Douglas – Parece ansioso dentro de campo com as cobranças que vem sendo feitas aos atacantes. Às vezes parecia estar dormingo em campo. Fez três grandes assistências, mas perdeu dois gols considerados feitos. Nota: 6,5

Gabriel – Sem ritmo perdeu gols que está acostumado a fazer. Atacante precisa ter frieza e tranquilidade na hora de finalizar as jogadas. Nota: 6,5

Misael – Entrou no lugar de Gabriel e deu movimentação ao ataque. Criou e ainda apareceu para finalizar. Também  precisa de mais ritmo de jogo. Nota: 7,0

Edson Porto – Teve que mudar o esquema por conta da expulsão de Tilão e o time enfim jogou futebol. Parece ter se convencido que o esquema ideal para o Moto é o 4-4-2. Nota: 7,5

SANTA QUITÉRIA

Raul – Não teve culpa nos gols que tomou e ainda evitou que a goleada do Moto fosse maior. Nota: 7,0

Ângelo – Apagado. Não apoiou e levou um sufoco do ataque rubro-negro. Foi  substituído por Ângelo. Nota: 4,0

Joílson – entrou no lugar de Ângelo e fez apenas o gol. Nota: 4,0.

Paulão – Não quis jogar futebol. Entrou em campo apenas para bater. Nota: 3,0

Aldinho – Parece ter combinado o comportamento e campo com Paulão. Nota: 3,0

Marcelo Paixão – Realmente não era jogador para o Sampaio. Fraco na marcação e no apoio. Nota: 4,0

Germano – Não marcou e nem saiu para o jogo. Nota: 4,0

Ricardo Lima – Também teve fraca atuação. Deixou o meio-campo do Moto ditar o ritmo da partida. Nota: 4,0.

Moura – Apagado. Parece não ter nem entrado em campo. Nota 3,0

Carlinhos – Entrou no lugar de Moura no intervalo. Tambem não fez nada em campo. Nota: 3,0

Pelezinho – Até procurou jogar, mas ficou claro que uma andorinha só não faz verão. Nota: 6,5

Anderson – Não deu nenhum trabalho ao ataque do Moto e facilitou a vida da defesa rubro-negra. Nota: 3,0

Zé Raimundo – Não fez jus ao apelido de Furacão. Não fez nenhuma daquelas tradicionais arrancadas. Nota: 4,5

Davi – Entrou no lugar de Zé Raimundo. Sem nota.

Nelson Mourão – Vai ter muito trabalho na Raposa. Se não tiver time terá que lutar contra o rebaixamento. Nota: 5,0

ARBITRAGEM

Gladstone Viana – Inverteu algumas faltas, deu muitos cartões e em certos momentos deixou passar alguns lances que seriam para cartão de fato. No intervalo atrasou o jogo no vestiário por conta da troca de uniforme. Nota: 6,0

Diego Erick e Simas Júnior – Erraram alguns lances de impedimento, principalmente no primeiro tempo. Nota: 6,0

2 comentários para "Moto: Roni resolve outra vez"

  • Paulo Ricardo

    Suas notas não condiz a realidade do jogo, Douglas não fez gol mais participu ddecisivamente de alguns gols, Juninho foi bem em campo, e os dois receberam nota menor que Ney, que você mesmo disse que foi um mero expectador, parece incoerência.

    Tenha mais critérios.

    Resposta: Não há incoerência alguma na análise que fiz. Ney deu total segurança à defesa do Moto e embora tenha sido mero espectador, até suas reposições de bola foram perfeitas. Você não analisa uma atuação apenas quando um goleiro opera milagre. Quanto ao Douglas, continua oscilando muito. Em alguns momentos parece estar dormingo em campo. Precisa ter regularidade. Perdeu um gol que não se perde. O Juninho não foi nem de longe aquele jogador que estamos acostumados a ver. E foi em alguns momentos demasiadamente individualista e como camisa 10 precisa melhorar na hora da finalização. Este é o meu critério, de qualquer forma respeito a sua opinião de torcedor.

  • Cloves Jr

    Por enquanto o Morto só pegou em casa “cavalo sem dente”
    vamos vê quando essa “PORCARIA” atravessar a ponte dos mosquitos.
    Primeiro o Nacional, coitado
    segundo o Ribamar, deu calor no Morto, só porque é um pouco melhozinho.
    Agora o Santa, que perdeu dentro de casa para o Maranhão, que perdeu em casa para o ITINGA.

    O Bolivão tem o Goleiro invicto, atravessou os Mosquitos e venceu o Chapadinha e treinou contra o Nacional.