Baiano

Mal, Leão cai diante do lanterna em casa

Ramon deixou o dele em sua reestréia pelo vitória, mas o resultado não poderia ter sido pior. O time de Oswaldo Alvarez não repetiu as últimas boas atuações, perdeu em casa por 2 a 1 para o Poções e caiu para terceiro no Baianão. Com dois gols de falta, de Samuel e Dirley o Leão ficou mansinho no Barradão. O Vitória volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Atlético, fora de casa.

O jogo

Depois da homenagem ao ex-árbitro Lourival Dias Filho, o Vitória começou em ritmo acelerado. Logo aos 2 minutos conseguiu balançar as redes com Michel, mas o gol foi bem anulado. A pressão seguiu forte até que a torcida rubro-negra tomou um susto. Samuel, do Poções, cobrou falta de longe e abriu o placar no Barradão, aos 7 minutos. Mas a vantagem não duraria muito.

Mesmo com as boas defesas do goleiro Marivaldo, o Leão chegou ao empate aos 14 minutos, após linda cobrança de pênalti de Ramon. Depois de igualar a partida, o time de Oswaldo Alvarez seguiu pressionando mas não conseguiu a virada, graças ao camisa um do Poções, em noite inspirada. No fim da primeira etapa o Rubro-Negro ainda ficou me vantagem numérica após a expulsão do outro Marivaldo Silva, o zagueiro.

Vitória leva o segundo no fim

Para segunda etapa, o time de Vadão veio disposto a fazer valer o mando de campo e sua melhor posição na tabela de classificação. Mas, mesmo com um jogador a mais, o Leão não encontrava o caminho do gol do Poções e ficava muito exposto nos contra-ataques. Apesar da pressão, o Vitória carecia de maior organização e seguia esbarrando nas defesas de Marivaldo.

Como quem não faz, leva, o Leão acabou recebendo seu castigo no fim. Aos 40 minutos da etapa final, em mais uma cobrança de falta, o Poções fez o seu segundo gol. Dirley cobrou de longa distância e a bola ainda bate na trave antes de entrar no gol de Nei. Ao apito final, muitas vaias no Barradão e a torcida pedindo a saída do técnico Vadão.

Fonte: Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Baiano"