Promotoria esclarece sobre liberação do estádio de Chapadinha

Ao contrário do que foi noticiado pela imprensa local, o laudo técnico de vistoria do estádio municipal Lucídio Frazão, da cidade de Chapadinha, foi expedido pelo grupamento de atividades técnicas do Corpo de Bombeiros do Maranhão, sendo subscrito pelos engenheiros, credenciados pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Maranhão (Crea): Edvaldo Paes Nunes, Diogo Moreira Almeida de Carvalho e Telmo José Mendes. Um outro laudo foi dado pela Vigilância Sanitária Municipal, também a pedido do Ministério Público do Maranhão.

O estádio foi liberado pela Justiça, no dia 5 de dezembro de 2007, depois da apresentação dos laudos, que comprovaram o atendimento às exigências do MPMA. A promotora de justiça, titular da comarca de Chapadinha, Doracy Moreira Reis Santos, moveu ação civil pública, em julho do ano passado, pedindo a interdição da praça desportiva, para a realização de melhorias da estrutura do local.

A estrutura física do estádio foi reforçada e foram realizadas reformas nos banheiros. Também foi colocado o alambrado de proteção. Está faltando somente a construção de rampas de acesso a portadores de deficiência, o que deverá ser resolvido ainda neste mês de fevereiro.

No ano passado, a Confederação Brasileira de Futebol apresentou a situação precária do estádio municipal de Chapadinha e alertou para a necessidade de reparos na praça esportiva da cidade, em documento encaminhado ao procurador-geral de justiça, Francisco das Chagas Barros de Sousa.

Antes da reforma, o estádio municipal Lucídio Frazão comportava 6 mil pessoas. Agora, a capacidade diminuiu para 1.500 sentados e 2.500 em pé. O motivo da redução foi oferecer maior conforto aos torcedores e não comprometer a estrutura física do local.

As informações são do Ministério Público.

Seja o primeiro à comentar em "Promotoria esclarece sobre liberação do estádio de Chapadinha"