Jogadores do Timão apanham de torcedor

O rebaixamento do Corinthians para a Série B do Campeonato Brasileiro foi recebido com violência pela torcida. Logo depois o empate por 1 a 1 com o Grêmio, domingo, em Porto Alegre, os atacantes Clodoaldo e Wilson foram agredidos pelo ex-presidente da maior facção organizada do Timão, Douglas Deúngaro, conhecido como Metaleiro.

O torcedor estava escondido no banheiro do ônibus que levaria a delegação do estádio Olímpico para o aeroporto Salgado Filho. Na entrada dos atletas, Mataleiro fez ameaças e desferiu tapas contra as cabeças de Clodoaldo e Wilson, dois dos jogadores mais criticados durante a temporada.

– O ônibus era alugado, o motorista não viu ninguém entrar. Os seguranças foram para cima dele, mas ainda deu tempo de agredir os dois jogadores – afirma o ex-vice-presidente de futebol do Timão, Antoine Gebran.

Metaleiro foi preso pela polícia gaúcha, mas acabou liberado na segunda-feira para retornar a São Paulo. O GLOBOESPORTE.COM procurou o torcedor, porém, o celular dele estava desligado.

– Descobrimos que havia uma mandado de prisão contra ele em São Paulo. Ele foi detido, mas o mandato havia expirado e acabou liberado em seguida – explica o major João Diniz Godoi.

O clima continuou quente na terça-feira. Depois de conceder uma entrevista coletiva no Parque São Jorge, o presidente Andrés Sanches foi hostilizado por torcedores revoltados pelo rebaixamento da equipe.

– Você é sem-vergonha e só chegou ao poder porque se aproveitou dos esquemas da época em que fazia parte da gestão do Dualib. Sua administração é um lixo e você tem a mesma culpa que o Dualib, o Nesi e todos os outros – esbravejou Monga, um dos líderes da organizada.

Fonte: Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Jogadores do Timão apanham de torcedor"