Vôlei

Seleção brasileira atropela o Egito

Uma partida para ganhar moral na Copa do Mundo. Assim foi o encontro entre Brasil e Egito nesta terça-feira, no Japão. Com Serginho inspirado no fundo de quadra e Giba se destacando em todos os fundamentos, a seleção brasileira venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/14 e 25/17, e assumiu a terceira colocação na tabela, ficando atrás apenas de Rússia e Bulgária.

O Brasil joga pelo bicampeonato e para conquistar uma vaga nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, já que a competição no Japão garante as três primeiras seleções. E o próximo passo da seleção brasileira para chegar às Olimpíadas é o encontro com Porto Rico. O jogo será na quinta-feira, às 4h35m (de Brasília). A TV Globo e o SporTV transmitem ao vivo!

A seleção brasileira entrou em quadra com uma formação diferente das duas primeiras partidas na Copa do Mundo. O técnico Bernardinho preferiu começar com André Heller no lugar do meio-de-rede Rodrigão. Para completar a equipe, o capitão Giba, Dante, Gustavo, André Nascimento, Marcelinho e o líbero Serginho.

Serginho cresce no fundo de quadra

Assim como nas outras partidas da seleção brasileira, o início foi tenso. Os brasileiros começaram um pouco desconcentrados. A equipe do Egito percebeu o momento e abriu no marcador. O primeiro tempo técnico obrigatório foi com o adversário na frente. No entanto, um ponto no contra-ataque de André Nascimento acordou o Brasil, que ficou na frente com 14 a 13. Com a vantagem, os jogadores ficaram mais soltos. Os saques começaram a entrar e foram uma boa arma usada pela seleção. Serginho foi imbatível no fundo de quadra, não deixou cair uma bola se quer. Assim, segura na defesa e com um ataque eficiente, a seleção fechou com um belo ataque de Dante: 25 a 18.

Embalados pela vitória no primeiro set, os brasileiros voltaram à quadra cheios de disposição. Giba apareceu muito bem no bloqueio, fundamento no qual tem se destacado. Dante e André Nascimento também eram boas opções pelas pontas. Os saque de André Heller ajudaram o Brasil a abrir no placar, assim como os ataques de Gustavo. Mais uma vez, Serginho foi um gigante na defesa, pegando todas as bolas. Com o set ganho, Bernardinho fez mudanças na equipe. Colocou Anderson e Bruninho no lugar de Marcelinho e André Nascimento. O ritmo não caiu, pelo contrário, o Brasil abriu ainda mais no marcador. A seleção chegou a colocar 10 pontos de vantagem: 23 a 13. E, com tranquilidade, fechou em 25 a 14.

Giba é o melhor em quadra

O Brasil voltou em quadra com as modificações feitas no segundo set. A seleção brasileira deu uma relaxada. O ritmo imposto logo no início foi forte, mas os meninos não conseguiram manter. Sentindo o momento, o Egito começou a crescer no jogo, o que irritou Bernardinho. Mesmo assim, ele não voltou com os titulares. Pelo contrário, colocou Murilo, Rodrigão e Samuel. Aos poucos a seleção foi se acertando e se aproximando da vitória. Murilo, atento às jogadas, fez uma boa parceria com Giba, que atuou muito bem em todos os fundamentos. E num belo bloqueio de Bruninho e André Heller, o Brasil fechou em 25 a 17.

Fonte: Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Vôlei"