Eliminatórias

Brasil e Peru ficam no empate em Lima: 1 a 1

Kaká faz gol de placa, mas Robinho e Ronaldinho jogam mal e seleção tropeça

A seleção brasileira não passou de um empate em 1 a 1 com o Peru, neste domingo, no Estádio Monumental de Lima, capital peruana, em partida válida pela terceira rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa de 2010 (ver melhores momentos ao lado). Kaká, aos 39 minutos, abriu o placar para o Brasil num golaço de fora da área, mas Lúcio, aos 25 do segundo tempo, marcou contra após chute de Vargas. Com o empate, o Brasil caiu para a terceira posição do grupo, com cinco pontos em três jogos, quatro pontos a menos que a Argentina, que no sábado venceu a Bolívia por 3 a 0, e dois a menos que o Paraguai, que goleou o Equador por 5 a 1.

O jogo

A seleção brasileira começou a partida sendo pressionada pela equipe peruana. Sem organização em campo, e com a marcação deficiente, os peruanos tinham mais posse de bola, dominavam o meio-de-campo, mas não chegavam a assustar o goleiro Júlio César graças, sobretudo, à excelente atuação de Juan. A superioridade técnica brasileira, porém, superava a deficiência tática e a seleção, aos poucos, passou a ameaçar o Peru.

Aos 10 minutos, Robinho teve a primeira chance de marcar, após passe de Kaká, mas acabou chutando à direita de Penny. Dois minutos depois, o Peru respondeu num chute perigoso de Vargas, que passou perto da trava direita de Júlio César. A partir deste momento, com Ronaldinho Gaúcho apagadíssimo em campo, os peruanos voltaram a pressionar como no início da partida, mas voltavam a esbarrar na boa atuação da zaga.

Pizarro assusta, e Love responde

Aos 32, o Peru teve a melhor chance, com Pizarro escorando de primeira o bom cruzamento de Guerrero. A bola, porém, saiu com perigo pela linha de fundo. O lance assustou a seleção, que reagiu imediatamente. Vágner Love, que também não vinha bem, fez bela jogada individual pela direita e chutou cruzado, mas a bola passou raspando a trave direita.

Cinco minutos depois foi a vez de Robinho perder o gol na cara de Penny. Após passe de Kaká, o melhor em campo, o atacante brasileiro chutou em cima do goleiro adversário.

Kaká resolve

Se os companheiros não resolviam, Kaká, então, decidiu resolver sozinho. Aos 39 minutos, o craque recebeu na intermediária e mandou a bomba no ângulo esquerdo de Pizarro, mostrando por que é o favorito para receber o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa. No último minuto, Kaká quase fez o segundo golaço, no primeiro grande lance coletivo da seleção. Ronaldinho Gaúcho fez belo lançamento e o camisa 7 mandou mais uma fez no ângulo, só que desta vez o goleiro Penny salvou com a ponta dos dedos, mandando a bola para escanteio.

Segundo tempo

O segundo tempo começou em ritmo mais lento do que o primeiro. Apesar de estar perdendo por 1 a 0, a seleção peruana desistiu da marcação sob pressão, facilitando as ações do meio-campo brasileiro que, no entanto, não soube aproveitar os espaços. O técnico José del Solar, que já havia colocado Palacios no lugar de Guerrero, no intervalo, pôs Mendoza e De la Haza, mas o panorama não se alterou. Os peruanos pressionavam, mas não conseguiam vencer a zaga brasileira.

Dunga, então, pôs Luís Fabiano no lugar de Vágner Love e a equipe, imediatamente respondeu. Numa cobrança de falta aos 22, Ronaldinho Gaúcho quase marcou. Penny, mais uma vez, pôs a escanteio. Na cobrança, bombardeio brasileiro. Após bate-rebate, Lúcio soltou a bomba e o goleiro peruano brilhou novamente.

Lúcio falha e Peru empata

Aos 25, porém, a maior posse de bola acabou dando resultado, numa falha de Lúcio. Após cobrança de escanteio pela esquerda, a zaga brasileira afastou e Vargas chutou forte de fora da área, no canto esquerdo de Júlio César. O goleiro brasileiro faria a defesa, mas o zagueiro tentou cortar e mandou para o fundo da rede, deixando tudo igual no placar do Monumental de Lima.

Com o empate, o técnico Dunga preferiu colocar o volante Elano no lugar de Robinho – deixando Luís Fabiano isolado – e o poderio ofensivo do Brasil diminuiu, facilitando o trabalho do bom goleiro Penny. No último segundo da partida, Juan ainda cabeceou uma bola com perigo, mas a trave salvou o Peru. Foi a quarta vez que as duas seleções empataram em jogos válidos por eliminatórias, os quatro com o placar de 1 a 1.
Fonte: Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Eliminatórias"