Vôlei

Brasil vence e fica mais próximo de Pequim

A seleção brasileira voltou a mostrar um excelente nível de jogo nesta terça-feira e garantiu a quarta vitória na Copa do Mundo, disputada no Japão. Com tranqüilidade, a equipe derrotou o Peru por 3 a 0, parciais de 25/18, 25/15 e 25/17. A ponteira Jaqueline, maior pontuadora do time, foi o grande destaque do confronto.

O time brasileiro não começou bem a partida, dando chances às peruanas de inclusive ficar à frente no placar, em 8 a 7 e depois em 9 a 8. Mas num ataque de Paula Pequeno o Brasil retomou a vantagem no marcador e posteriormente ampliou para 12 a 9. A partir daí a equipe de José Roberto Guimarães se encontrou em quadra e a vantagem foi aumentando, chegando a cinco pontos, em 20 a 15. Em seguida, num contra-ataque de Sheilla, a seleção brasileira pôs no placar 21 a 16 e num erro peruano ficou ainda maior a diferença: 23 a 17. O fim do set se aproximava e chegou com facilidade: 25 a 18.

Tranqüilo, o Brasil não demorou a abrir 3 a 0 no set seguinte. As peruanas, no entanto, não estavam dispostas a facilitar a vida da equipe verde e amarela, e, mais uma vez chegaram a dar trabalho durante a primeira metade da parcial. No entanto, a velocidade e o excelente saque das meninas de Zé Roberto acabaram com qualquer chance das adversárias. Perdendo por 20 a 14, o técnico brasileiro Enio de Figueiredo pediu tempo para acertar seu time duas vezes, mas o esforço foi em vão: vitória brasileira por 25 a 15.

O terceiro set começou com Jaqueline brilhando no ataque da seleção. A ponteira, que foi a maior pontuadora da partida, com 13 acertos, ajudou o time a abrir 6 a 2. O técnico Zé Roberto, que já havia posto Natália como oposto antes do intervalo, aproveitou para colocar Thaisa na posição e dar versatilidade à equipe. Carol Gattaz e Sassá também entraram em quadra.

As peruanas não perdiam a motivação e conseguiram diminuir a desvantagem para apenas dois pontos, mas não chegaram a ameaçar o time brasileiro. Apesar das dificuldades, Zé Roberto manteve as reservas em quadra para dar ritmo ao time brasileiro e não se arrependeu. As meninas reagiram e souberam impôr seu ritmo de jogo, fechando o jogo por 25 a 17.
Fonte: Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Vôlei"