Mengão vence Vasco em clássico dramático

A Taça Libertadores segue em pauta no Flamengo. Nesta quinta-feira, em um clássico tenso, o time rubro-negro sofreu, mas venceu o Vasco por 2 a 1, no Maracanã. O jogo era adiado da sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Toró e Ibson, o craque da partida, fizeram para os vencedores e Andrade descontou.

Enfim com o mesmo número de partidas que os demais concorrentes da competição, o Fla pula para a sétima colocação, com 46 pontos. A distância para a “zona Libertadores” é de cinco pontos, mas o adversário do próximo domingo, em casa, é justamente o quarto colocado Grêmio. Um incentivo a mais para a torcida rubro-negra que, mais uma vez, deu show ao som da versão do tema da vitória: “Tu és time de tradição…”.

A derrota para o maior rival deixa o Vasco na oitava colocação, com 43 pontos. As chances de chegar à principal competição continental reduzem-se praticamente a pó.

Antes de o jogo começar, as manchetes estavam voltadas para o banco de reservas: Romário, de um lado, e Obina, de outro. Entretanto, as expulsões do primeiro tempo e as falhas grotescas de parte a parte roubaram a cena. Sobre os dois protagonistas, pouca coisa a dizer. Romário assistiu à partida sentado e Obina entrou aos 30 minutos do segundo tempo

O início do jogo foi marcado pela presença de muita fumaça dentro de campoO jogo começou com uma má e uma ótima notícia para a torcida do Flamengo. Primeiro, Rômulo sofreu uma entorse no joelho direito e precisou ser substituído por Colace. Quando o argentino entrava em campo, Toró ajeitou e chutou de longe. A bola quicou no gramado molhado e entrou no canto esquerdo do atrasado Sílvio Luiz, aos oito minutos.

Parece que Bruno ficou com inveja do goleiro vascaíno. Aos 15 minutos, Andrade cobrou falta da intermediária e o camisa 1 do Flamengo aceitou. O jogo começou a se complicar para os rubro-negros aos 23 minutos. Colace deu uma entrada duríssima em Marcelinho e foi expulso.

No lance seguinte, Marcelinho chutou cara a cara e Bruno defendeu com os pés. No rebote, com o gol vazio, Leandro Amaral chutou para fora. Souza contragolpeou e chutou próximo à trave esquerda direita vascaína.

As falhas continuaram grotescas e foi a vez de Rubens Junior entregar a bola nos pés de Leo Moura e depois fazer o pênalti. Na cobrança, Ibson chutou no canto direito e desempatou a partida.

Ao contrário da série de TV, “Os Trapalhões” do primeiro tempo de Fla e Vasco não teve só quatro elementos. Depois de Silvio Luiz, Bruno, Colace e Rubens Junior, foi a vez de Marcelinho “comprar” lugar no grupo. Ele fez duas faltas consecutivas e foi expulso aos 45 minutos.

Pressão vascaína inútil

O segundo tempo começou com o Flamengo superior. O Vasco exagerou no nervosismo e passou a distribuir pontapés. As chances, contudo foram raras. Rafael, que entrou na vaga de Vilson, chutou para fora aos 13. Logo depois, Juan perdeu duas vezes dentro da grande área.

Aos 32 minutos, Leandro Amaral cabeceou e Bruno fez defesa milagrosa. Depois, no contra-ataque, Leonardo Moura finalizou, Sílvio Luiz defendeu parcialmente e Obina mandou para fora.

Nos minutos finais, os vascaínos pressionaram, mas o Flamengo soube resistir e mantém vivo o sonho de chegar à Libertadores. Aos 44, Obina ainda acertou o travessão.
Fonte: Eduardo Peixoto – Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Mengão vence Vasco em clássico dramático"