Campeonato Brasileiro

Série B assusta, mas é possível fugir

Sete rodadas. Este é o prazo para a angústia de treze torcidas do Brasileirão chegar ao fim. Calculadoras nas mãos e aulas de matemática em prática. É assim que os fanáticos por Vasco, Sport, Flamengo, Figueirense, Botafogo, Atlético-PR, Internacional, Atlético-MG, Náutico, Goiás, Corinthians, Paraná e Juventude vão acompanhar os poucos jogos que restam.

Segundo o matemático Tristão Garcia, 49 pontos livram um time da Segundona. A partir daí, o GLOBOESPORTE.COM faz uma projeção do que cada equipe terá de fazer para chegar à soma. Vasco, Sport e Flamengo estão em uma situação mais tranqüila. Os cariocas têm um jogo a menos que será disputado quinta-feira, no Maracanã.

– A pontuação que salva o time do rebaixamento permanece estável e a tendência é que chegue assim até as últimas duas rodadas. A partir daí não muda mais nada – diz o matemático.

Confira o caminho dos times ameaçados pela degola:

Vasco

De acordo com os matemáticos, as chances do Vasco ser rebaixado são remotas. Faltam seis pontos para escapar de vez da degola e o time terá oito jogos pela frente. Portanto, duas vitórias em casa podem trazer alívio. Mas os adversários no Rio são pedreiras: Flamengo (campo neutro), Palmeiras, de olho na Libertadores, além de Internacional e Paraná, ameaçados pela degola. Fora de casa a briga não será menos complicada: Atlético-MG, Goiás, Figueirense e Corinthians.

Sport

Embora esteja de certa forma confortável na tabela, o Leão não pode marcar bobeira nesta reta final. Com cerca de 3% de chance de rebaixamento, o Rubro-Negro pernambucano tem uma série de jogos difíceis pela frente. Moleza? Talvez só na última rodada. A equipe de Geninho joga em casa contra as pedreiras São Paulo, Palmeiras e Cruzeiro, equipes de excelente aproveitamento jogando longe de seus domínios. Fora, enfrenta Botafogo, Internacional e Atlético-PR, além do Juventude, este fechando o campeonato. A torcida precisa dar apoio ao time para que ele consiga os seis pontos e chegue aos 49.

Flamengo

Rivais em campo, mas em situação semelhante na tabela. Assim como o Vasco, o Flamengo só vai freqüentar a Segundona diante de um desastre. Joel Santana sempre pediu 50 pontos ao grupo. E está certo. Para ser atendido, precisa ver o time vencer dois jogos e empatar outro. Serão quatro no Rio: Vasco (campo neutro), Grêmio, Corinthians, Santos e Atlético-PR. Fazer a lição de casa tem sido uma especialidade do Rubro-Negro. Longe da torcida os adversários serão América-RN, Cruzeiro e Náutico.

Figueirense

O Figueirense, mesmo precisando de apenas seis pontos para permanecer na Séria A, tem partidas complicadas pela frente. O time, que soma 42 pontos na tabela de classificação, enfrenta equipes de tradição no futebol brasileiro nas últimas rodadas da competição nacional. Em casa, o Figueira pega: Santos, Fluminense, Vasco e o embalado Náutico. Já atuando fora, o time encara: Corinthians, Grêmio e Botafogo. Sem dúvida, a torcida precisa fazer a diferença nas partidas no Orlando Scarpelli a ajudar o clube nessa tarefa difícil.

Botafogo

O Botafogo só está fora da zona de rebaixamento graças ao excelente início de Brasileirão. Em 12 jogos disputados no segundo turno, o time conquistou apenas 9 pontos. O aproveitamento só não é pior que o do já rebaixado América-RN, que fez seis. Faltam sete para chegar aos 49. Fácil? Nem tanto. Nos últimos 21 jogos, foram apenas 18 pontos. O caminho não é dos mais fáceis, mas o time fará quatro jogos no Rio: Sport, Cruzeiro, Paraná e Figueirense. Viaja para encarar Juventude, o lanterna América-RN e o líder São Paulo.

Atlético-PR
Apesar da tabela complicada, o Furacão tem uma tarefa tranqüila para se manter na elite do futebol nacional. Precisando de mais sete pontos, o Rubro-negro encara o lanterna e já rebaixado América-RN em casa, com obrigação de garantir os três pontos. Se fizer bons jogos na Arena da Baixada, contra Grêmio, Sport e São Paulo, dificilmente o clube correrá perigo de disputar a série B do ano que vem. Fora de casa, o Atlético-PR pega Cruzeiro, Corinthians e Flamengo e pode tentar buscar algum pontinho valioso, principalmente contra o Timão, que também briga para não cair.

Internacional

Campeão do Mundo em 2006, era difícil imaginar que o Internacional estaria lutando contra o rebaixamento no ano seguinte. Para fugir da Segundona em 2008, o Colorado precisa de mais oito pontinhos para se garantir de vez. E seria bom tentar logo nos três primeiros jogos que virão, pois os quatro últimos prometem dureza. O Inter joga contra o Juventude (em casa), depois pega o Paraná (fora) e o Sport (de novo em casa). Depois, seqüência mais complicada: Vasco (fora), Cruzeiro (casa), Palmeiras (casa) e Goiás (fora). Duas vitórias e dois empates ou três triunfos são suficientes para a torcida do Internacional não ficar brava com o Papai Noel no fim do ano.

Atlético-MG

O Atlético-MG ainda briga para não voltar à Segunda Divisão. O clube tem 40 pontos na tabela de classificação do e precisa de mais nove para garantir presença na elite do futebol nacional. O time leva uma vantagem nas últimas sete partidas e enfrenta adversários diretos contra o rebaixamento, no Mineirão: Paraná, Juventude e Goiás, além do Vasco, que não vem bem na competição. Em compensação, o Galo jogará fora contra equipes que brigam pela Libertadores da América: Fluminense, Santos e Palmeiras.

Náutico

Assim como o rival Sport, o Náutico não terá moleza pela frente. Tirando o jogo em casa contra o já rebaixado América-RN, os demais prometem muita emoção para o torcedor alvirrubro. A começar pelo primeiro dessa série: o Corinthians, candidato direto na luta contra o rebaixamento, nos Aflitos. O Timbu ainda tem outros dois times tradicionais pela frente em Recife: Flamengo e Santos. A equipe comandada por Roberto Fernandes viaja ainda em três oportunidades. Pega Grêmio, Fluminense e Figueirense longe da capital pernambucana. Com 40 pontos até o momento, com três vitórias – ou duas vitórias e três empates – o Náutico se livra do rebaixamento. O bom momento do ataque – o segundo melhor do Brasileirão – e a boa seqüência de resultados são as esperanças do time.

Goiás

O Esmeraldino precisará da força de suas arquibancadas para permanecer na Série A. Com 38 pontos, o clube ainda necessita de mais 11 para se livrar totalmente do fantasma do rebaixamento. No Serra Dourada, o clube encara Fluminense, Vasco, Corinthians e Internacional, precisando garantir o máximo de pontos possíveis. A partida contra o Timão será decisiva na briga para não cair, assim como as duas partidas fora de casa contra Paraná e Atlético-MG. Na sua partida mais difícil até o fim do campeonato, o Goiás encara o Santos, que luta por uma vaga na Libertadores, na Vila Belmiro.

Corinthians

O Timão abre a zona de rebaixamento com 38 pontos. Para chegar ao número mágico (49) vai ter de suar muito, inclusive nos jogos fora de casa. Dos sete que ainda restam, apenas três serão disputados em São Paulo: Figueirense, Atlético-PR e Vasco. Como visitante, vai encarar Náutico, Flamengo, Goiás e Grêmio. Então está combinado: ou melhora o número de vitórias (tem apenas 9 no campeonato) para conseguir mais 11 pontos, ou tem chances de viver dias ainda mais nebulosos.

Paraná

A situação do Tricolor está bem complicada. Precisando vencer cinco de seus sete jogos, o time vai encarar quatro pedreiras longe de Curitiba (Palmeiras, Atlético-MG, Botafogo e Vasco). O jogo contra o Galo pode valer a permanência da equipe na Série A, já que os dois clubes lutam para não cair. Dentro de casa, o clube encara o Internacional, o Goiás e o Santos, com obrigação de vencer para escapar do descenso.

Juventude

Penúltimo colocado com 31 pontos, o time de Caxias de Sul precisará somar mais 18 em sete jogos para escapar da degola. Para chegar a esse número, ele precisará alcançar pelo menos cinco vitórias e ainda mais dois empates, não podendo perder mais nenhum jogo. Ou então, numa possibilidade ainda mais complicada, vencer seis dos sete jogos. Nas sete últimas rodadas, o Juventude terá três jogos no Estádio Alfredo Jaconi, contra Botafogo, São Paulo e Sport. E ainda jogará fora de casa contra Internacional, Palmeiras, Atlético Mineiro e Fluminense.

Fonte: Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Campeonato Brasileiro"