Brasil é freguês do Boca na Libertadores

Time argentino se deu bem em nove das dez vezes em que houve confronto no mata-mata

Provavelmente nenhum outro time sul-americano desperta tanto respeito nos brasileiros quanto o Boca Juniors. É fácil saber por quê. Desde o confronto com o Santos de Pelé, os argentinos se deram bem sempre que encararam um time brasileiro no mata-mata da Libertadores.

Foram nove encontros, e em todos eles o Boca seguiu adiante – ou foi campeão, no caso das finais. Aliás, é comum o encontro na decisão. O Grêmio será o quinto representante do país a decidir o título contra o time mais popular da Argentina.

O Santos foi o primeiro, em 1963. Com autoridade, ganhou na Bombonera e no Maracanã, conquistando o título. Depois, só deu Boca. O Cruzeiro, em 1977, empatou na Argentina e no Brasil, levando a decisão para um terceiro jogo, em Montevidéu. Após outro empate, perdeu na decisão por pênaltis.

O Palmeiras também sabe o que é perder o caneco após a disputa por penalidades. Em 2000, arrancou um empate em 2 a 2 em Buenos Aires, mas não saiu do 0 a 0 em São Paulo. Em 2003, o Santos foi derrotado nas duas partidas decisivas.

Em outras fases do mata-mata, cinco times também caíram diante do Boca: Corinthians, Flamengo, Vasco, Paysandu e São Caetano.

O atacante Euller conhece bem essa dura rotina dos brasileiros. Enfrentou o Boca três vezes: em 2000 pelo Palmeiras, em 2001 pelo Vasco e em 2004 pelo São Caetano. Levou a pior nas três.

– Na Bombonera, um time não pode esperar o Boca atrás, senão é pior. Tem que jogar normalmente, ou pelo menos tentar. O time atual do Boca é mais experiente do que os que eu enfrentei e tem muita paciência. Além de contar com Palermo, que é muito oportunista – afirmou.

O curioso é que, se for contabilizado o total de jogos entre Boca e times brasileiros, existe até um certo equilíbrio. Em 27 confrontos, os argentinos ganharam 11 vezes e perderam oito, com oito empates.

E que fique claro que, no mata-mata, o problema não é com o futebol argentino. Em sete encontros com o River Plate, o maior rival do Boca, os brasileiros levaram a melhor em cinco, sendo eliminados apenas duas vezes – ambas com o Corinthians.

TODOS OS CONFRONTOS NA LIBERTADORES

1963

Santos 3 x 2 Boca Juniors
Boca Juniors 1 x 2 Santos

1977

Boca Juniors 1 x 0 Cruzeiro
Cruzeiro 1 x 0 Boca Juniors
Boca Juniors 0 x 0 Cruzeiro (5 x 4 nos pênaltis)

1978

Atlético-MG 1 x 2 Boca Juniors
Boca Juniors 3 x 1 Atlético-MG

1991

Boca Juniors 3 x 1 Corinthians
Corinthians 1 x 1 Boca Juniors
Flamengo 2 x 1 Boca Juniors
Boca Juniors 3 x 0 Flamengo

1994

Palmeiras 6 x 1 Boca Juniors
Boca Juniors 2 x 1 Palmeiras
Boca Juniors 1 x 2 Cruzeiro
Cruzeiro 2 x 1 Boca Juniors

2000

Boca Juniors 2 x 2 Palmeiras
Palmeiras 0 x 0 Boca Juniors (2 x 4 nos pênaltis)

2001

Vasco 0 x 1 Boca Juniors
Boca Juniors 3 x 0 Vasco
Boca Juniors 2 x 2 Palmeiras
Palmeiras 2 x 2 Boca (2 x 3 nos pênaltis)

2003

Boca Juniors 0 x 1 Paysandu
Paysandu 2 x 4 Boca Juniors
Boca Juniors 2 x 0 Santos
Santos 1 x 3 Boca Juniors

2004

São Caetano 0 x 0 Boca Juniors
Boca Juniors 1 x 1 São Caetano (4 x 3 nos pênaltis)

Resumo: 27 jogos, 11 vitórias do Boca, oito vitórias dos brasileiros e oito empates; 42 gols do Boca e 34 gols dos brasileiros

Fonte:Globoesporte.com

Uma resposta para "Brasil é freguês do Boca na Libertadores"

  • Anônimo

    é,agora pergunta qual time brasileiro o boca juniors teme +????num é só pq sou torcedor do palmeiras naum,+podem vê q no retrospecto entre brasileiros o palmeiras foi o q deu + dor de kbc pros argentinos do boca!!!em 94 uma sola q eles nunca irâo esquecer>>palmeiras 6×1 boca juniors kkkkkk,no jogo de volta eles ganharam por 2×1 e quase naum ganham.tá certo em 2000 eles ganharam da gente + foi nos pênaltis q valeu o título!em 2001 se eu naum me engano eles ganharam na semi-final da gente,tb nos pênaltis…2×2 lá e 2×2 aqui…tirem suas conclusôes,só queria q eles pegassem o palmeiras de 96 pra eles levarem um banho de bola da máquina alvi verde!!