Botafogo entra na Justiça contra Ana Paula


Clube alvinegro pedirá R$ 2,5 milhões como indenização por perdas e danos

A revolta alvinegra será levada às barras da Justiça. A diretoria do Botafogo, capitaneada pelo vice-presidente de futebol, Carlos Augusto Montenegro, decidiu entrar nesta sexta-feira com uma ação de perdas e danos no valor de R$ 2,5 milhões contra a assistente Ana Paula Oliveira, publica a edição desta sexta-feira do jornal “O Globo”.

Ela é acusada de errar de forma proposital contra o time, ao invalidar dois gols da equipe na partida em que foi eliminada da final da Copa do Brasil pelo Figueirense, quarta-feira no Maracanã.

Os dirigentes alvinegros chegaram ao prejuízo com a desclassificação tomando por base o prêmio pelo título, de R$ 1,2 milhão, e de uma arrecadação estimada em cerca de R$ 600 mil em cada um dos dois jogos finais da competição.

– Não sei se vai dar em alguma coisa, mas queremos mostrar que, moralmente, estamos reagindo. Ao menos, ela terá de desembolsar dinheiro com advogados e virá depor. É o mínimo que poderemos fazer – afirma o mais revoltado dos dirigentes, Carlos Augusto Montenegro.

Além desta ação, o Botafogo fará também nesta sexta-feira uma representação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra Ana Paula Oliveira por infringir o artigo 259 (deixar de observar as regras da modalidade) do Código Brasileiro Disciplinar de Futebol (CBDF).

Fonte: Globoesporte.com

Seja o primeiro à comentar em "Botafogo entra na Justiça contra Ana Paula"