O PAN 2007 e os moradores da Cidade de Deus

O curso de guias cívicos do Pan 2007, oferecido a 10,5 mil moradores de 149 comunidades populares do Rio de Janeiro, demonstra um pouco do que o Legado Social dos Jogos está deixando para a população carioca. Quatro meses de aulas de cidadania, turismo, inglês e espanhol transformaram jovens em promotores de normas de convivência cidadã. Mais que capacitar, o curso uniu 50 alunos do bairro Gardênia Azul, da Cidade de Deus, fazendo com que fossem em busca de alternativas criativas de combate ao desemprego. Enquanto aguardam a chegada do Pan e do Parapan, eles geram renda transformado lixo em artesanato.

A ansiedade dos jovens em mostrar no Pan o que aprenderam no curso é tão grande quanto a vontade de melhorar de vida. Por isso, o Centro Comunitário Estrela do Amanhã que foi disponibilizado pela comunidade da Cidade de Deus para o curso, é agora “point” dos guias recém-formados. Lá eles transformam garrafas plásticas em sofás, puffs, capas de agendas, porta-jóias. As folhas de jornais e papelões ganham vida em forma de porta-retratos, descansos de panelas, cestas e vasos. Tampas e garrafas de sucos viram rosto e corpo de bonecas enquanto as latas de refrigerantes têm novo formato: de enfeites de geladeiras

Os produtos já estão sendo comercializados em feiras livres, porém o grupo alimenta o sonho de alugar uma loja comercial para as vendas. “Esse é o segundo sonho, porque o primeiro, é expor as peças no Pan e vendê-las aos turistas e atletas”, planeja a presidente da Ong, Izabel Maia de Carvalho.

Graças ao curso de Guias Cívicos, o potencial de jovens alfabetizados – em situação de risco e cumpridores de medidas sócio-educativas – foi testado. O curso, ministrado pelo Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), os deixou aptos para bem orientar atletas e turistas e para divulgar ações de cidadania e de utilidade pública em eventos esportivos.

“Uma das ações previstas de participação dos guias cívicos é voltada à prevenção e combate ao mosquito causador da dengue. Além de distribuir material gráfico informativo, os guias cívicos serão multiplicadores do ensinamento garantido através de parceria os Ministérios da Justiça e da da Saúde ”, informa o tenente Ronaldo de Oliveira, gerente do programa. .

Duas etapas de capacitação foram realizadas. Cada uma contou com a participação das 149 comunidades, entre elas, moradores da Cidade de Deus, Complexos da Maré, da Penha e do Alemão, Rocinha, Morros do Macaco e do Salgueiro e Complexo da Mangueira. A terceira e última etapa será ainda neste mês e terá, entre os contemplados moradores da Providência e do Morro de Santa Marta.

Mudanças drásticas

Uma nova realidade de socialização é visível entre os alunos do curso de guias cívicos. Antes eles sequer conheciam seus direitos e deveres de cidadãos. Mais que isso, além de excluídos, sentiam-se isolados sem ao menos conhecer os principais pontos turísticos da cidade onde moram. Agora, além de participar de passeios promovidos pelo curso a esses locais, eles têm a oportunidade de interagir e conhecer jovens de outras comunidades.

Muitos aprendizes nem documentos de identidade tinham. Graças a capacitação, além de documentados, os novos guias cívicos estão orgulhosos por poderem abrir contas no banco. “O pagamento da bolsa auxílio de R$ 175, disponibilizado aos alunos do curso do Pan pelo governo federal, é feito pela Caixa Econômica. Para recebe-la é necessário abrir conta corrente para maiores de 18 anos e conta poupança, para menores de idade”, explica a monitora Neida Santos.

Outros cursos do PAN

Para bem atender aos atletas e aos turistas do Pan, o governo federal está realizando mais oito cursos gratuitos junto as comunidades próximas às sedes dos Jogos. Segundo a major Claudete Lemos, coordenadora do Centro de Controle Operacional dos Programas Especiais, também foram oferecidos outros cursos. São eles: cursos de Brigada Socorrista, Olimpíadas Cariocas, Policia Comunitária, Espaços Urbanos Seguros, Gestores de Segurança Cidadã, Programa de Atenção e Proteção a Crianças e Famílias provenientes da região dos jogos.

Fonte: Ministério do Esporte

Uma resposta para "O PAN 2007 e os moradores da Cidade de Deus"

  • Juan Portillo

    hola, soy Juan Portillo de Entre Rios Argentina.

    descupen meu pesimo portugues e minha sinceridad a si seguir la verdad es que brazil no es un país capaz e apto para promocion de PAN e mucho mienos de una copa de mundo.
    en américa latina, cabe apenas a Argentina a capacidad de promocion de una copa de mundo.
    No apenas por si tratar de un país seguro, más sin por si tratar de un país más parecido con Europeu en sua organizacion e cultura.
    brazil es un país de teceiro mundo, e es un país muy violento, e nós os estrageiros no si sentirão seguros en un país perigoso como brazil.

    más una vez peço desculpas por meu pésimo portugues e minha sinceridad que es natural de un argentino.

    muchas gracias,

    Juan Portillo
    Entre Rios-Argentina