O campeão maranhense é o Moto

Agora terminou mesmo!

Chegamos ao final da temporada 2006 no futebol maranhense. O título ficou com o Moto que bateu o Sampaio, de virada por 2 a 1, neste domingo (17), no Estádio Nhozinho Santos.

Foi uma grande final como já era esperada. E teve a presença do maior público da temporada. Os dois times procuraram o gol o tempo inteiro e a torcida que lotou o estádio saiu feliz da vida, principalmente a torcida rubro-negra que comemorou a conquista do 23º título.

Uma decisão que já entrou para a história do nosso futebol como nos grandes tempos.

Vitória da organização

A conquista do Moto é um prêmio pelo planejamento e organização da diretoria rubro-negra. O próprio técnico Arlindo Azevedo chegou a entregar o cargo após a péssima campanha no 2º turno, mas o presidente Jota Pinto disse que havia feito um planejamento e este seria executado com a participação do treinador até o final da temporada, mesmo com os insistentes apelos da torcida e imprensa para que o Moto trocasse de comandante.

Foi também a conquista do trabalho nas divisões de base. O Moto chegou à final com os garotos Flaubert, Diego, Israel, Clayton, Misael e muitos outros no banco de reservas.

Longe demais

Já o Sampaio até que foi longe demais. O time nem iria disputar o campeonato, mas graças ao esforço de gente como o José Alberto e o Adaílton Andrade, entre outros dirigentes, o time Tricolor conquistou o 2º turno de forma incontestável, mesmo depois de perder cerca de 13 jogadores que foram embora sem maiores explicações.

Apesar disso, ninguém pode esquecer a bagunça que tomou conta do Sampaio no início da temporada. A conquista di título significaria esquecer que tudo isso aconteceu e que não pode ser repetido no “Mais querido”.

Destaques da decisão

Por ironia do destino, o garoto Misael (ex-jogador do Sampaio) foi o nome da decisão de ontem. Ele não deu sossego aos adversários e foi responsável pelas principais jogadas de ataque.

Em duas dessas jogadas, sofreu as faltas que resultaram nos gols de Marcinho e Celinho. E foi Celinho (que também já vestiu a camisa Tricolor) quem fez o gol do título.

Desabafo de campeão

Após a conquista do título, o treinador Arlindo Azevedo abriu o verbo: “É preciso respeitar”. O técnico campeão maranhense cobrou no microfone da Mirante AM mais respeito e valorização do profissional que faz futebol no Maranhão. “Temos bons jogadores, treinadores e também profissionais na crônica esportiva e precisamos ser valorizados”, desabafou.

Arlindo reconheceu o bom trqabalho desenvolvido pelo técnico Gilson Kleina (Sampaio), mas garantiu que a vinda de um profissional de fora não diminui em nada o valor dos que estão aqui.

Isso é verdade, afinal o treinador campeão é um maranhense.

Casa cheia

Chegamos ao final da temporada com casa cheia. Segundo a FMF, aproximadamente 10 mil e 500 torcedores assistiram a decisão entre Moto e Sampaio. Visualmente o estádio estava cheio e por isso não acredito em menos de 15 mil pessoas ontem, no Nhozinho Santos.

Mais uma vez surge a dúvida: será que o Nhozinho Santos encolheu? Teríamos que colocar mais 12 mil pessoas para alcançarmos a capacidade máxima de 22 mil. Então pergunto: alí cabiam mais 12 mil torcedores?

Tristeza

O ambiente no Sampaio não poderia ser diferente. Ninguém no Tricolor esperava perde o título, principalmente numa decisão contra o seu maior rival. Não há culpados pela derrota e nem pela perda do título. O Sampaio lutou até o final.

Mas uma frase do atacante Jurandir chamou a atenção antes mesmo do início da partida. “A conversa que tivemos com o técnico Gilson Kleina valeu muito e mesmo que a gente não conquiste o título, já estou me sentindo um campeão só com a palestra do Gilson”, disse o jogador ao falar sobre a preleção do treinador.

Futuro incerto

Moto e Sampaio serão os representantes maranhenses na Copa do Brasil 2007. As duas equipes estréiam na competição no dia 14 de fevereiro, mas até lá ninguém sabe o que vai acontecer.

No Moto, o presidente Jota Pinto, antes mesmo da decisão já havia garantido que não continuará no clube e vai se dedicar a suas empresas. No Sampaio, o presidente Manoel Ribeiro também deverá deixar o futebol.

O certo é que, com ou sem presidente, Moto e Sampaio terão que disputar a Copa do Brasil e antes, no dia 21 de janeiro, a Taça Cidade de São Luís que indicará os dois representantes do Maranhão no Campeonato Brasileiro Série C.

Uma resposta para "O campeão maranhense é o Moto"

  • wilson bezerra

    Dostaria de saber se o Misael atacante que o o Ceará contratou no futebol do Maranhão tem condição de ser titular e ser um artilheiro para fazer nos torcedores do vozão esquecer o Luís Carlos aguardo resposta.

    atenciosamente,
    Wilson Bezerra
    Canindé-CE

    RESPOSTA: É sim o Misal que brilhou nos dois últimos anos no Moto Club de São Luís. Ele vai dar muitas alegrias aos cearenses, mas logo sairá para uma equipe maior.