“Brasileiro não vive sem rádio”

É sensacional a força e a importância do rádio. Fui ontem ao Estádio Nhozinho Santos e acompanhava a partida entre Moto e Imperatriz. Um torcedor que estava sentado lá no alto, no último degrau da arquibancada veio até onde eu estava perguntar sobre o resultado de um jogo pelo Campeonato Brasileiro. Ele desceu seis vezes e perguntava sempre: quanto está o jogo lá?

Briquei com ele e perguntei: cadê o teu radinho? Ele respondeu: rapaz, deixei em casa e só lembrei no ônibus quando já estava praticamente aqui no estádio e quero saber os resultados e não tem como. Nunca mais vou equecer de trazer o meu rádio. Era o jogo do Flamengo com o Corinthians. Até o Flamengo fazer os dois primeiros gols, a aflição dele era enorme. Quando disse que já estava 3 a 0, o torcedor, mais tranquilo não desceu mais para saber o placar.

Foi a minha confirmação daquela máxima que diz: .

Seja o primeiro à comentar em "“Brasileiro não vive sem rádio”"