Deu na Folha de São Paulo

Desafiado, Alckmin tenta interceptar caravana da Globo.

“Jornal Nacional” propôs a candidatos que percorressem estrada BR-316 no Maranhão, considerada a pior do país.

Tucano não conseguiu se encontrar com equipe da TV, mas gravou imagens que deverão ser exibidas hoje em seu programa eleitoral.

Correndo contra o tempo para tentar reverter a vantagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa pela Presidência, o tucano Geraldo Alckmin cancelou compromissos de campanha em São Paulo ontem para, ainda na madrugada, lançar-se em uma empreitada: interceptar a caravana do “Jornal Nacional” (TV Globo) e gravar um programa eleitoral naquela que é considerada a pior estrada do país.

Na noite de anteontem, Alckmin e seu marqueteiro, o jornalista Luiz Gonzalez, viram na TV a caravana do “JN” desafiar os candidatos a percorrerem trechos da BR-316, no interior do Maranhão. Ontem, o jornal voltou a exibir reportagem sobre a estrada.

A dupla imediatamente começou a se movimentar para chegar até o local o mais rapidamente possível e, de preferência, interceptar a caravana, que viaja em um ônibus adaptado pela emissora e comandado pelo jornalista Pedro Bial.

Por volta das 5h de ontem, Alckmin, de avião, rumou para o Maranhão. Em São Luís, ele conseguiu que um helicóptero o transportasse até a estrada, que acabou sendo percorrida pelo tucano e sua comitiva.

As imagens deverão ir ao ar no programa eleitoral de hoje à noite, junto com as propostas do tucano para o setor.

O presidenciável, no entanto, não conseguiu interceptar a caravana jornalística.
A “epopéia” de Alckmin foi mantida em sigilo pela assessoria de comunicação da campanha durante todo o dia de ontem. Segundo os assessores do candidato, ele estava gravando cenas do programa, mas em um estúdio de São Paulo.

A reportagem é de José Alberto Bombig.

Seja o primeiro à comentar em "Deu na Folha de São Paulo"