Tudo outra vez

O técnico do Moto, Arlindo Azevedo tem uma grande dor de cabeça pela frente. Como poucos times de futebol, os salários dos jogadores do Moto estão em dia, mas isso não tem sido o bastante para dar motivação ao grupo. Arlindo treinou finalização, conversou com os jogadores e para o próximo jogo com o Juventude deve garantir o seu escalando um time com três volantes. Ele entende que é melhor não perder outra vez. O time vem de dois péssimos resultados: um empate com o Americano e uma derrota para o Santa Inês em pleno Estádio Nhozinho Santos. Não sei os motivos, mas no Moto tem sido sempre assim. Na véspera daquele inesquecível jogo com o Chapadinha pela Taça Cidade, os dirigentes do Moto pagaram os salários até para motivar o grupo. No dia seguinte o vexame: a derrota de 1 a 0 tirou a equipe da briga por uma das vagas no Campeonato Brasileiro Série C. Se alguma coisa não for feita, o Moto pode amargar uma eliminação logo no 1º turno do Campeonato Maranhense. Não sei se a torcida rubro-negra vai gostar de ver este filme outra vez.

Seja o primeiro à comentar em "Tudo outra vez"